10:29 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Bosco Ntaganda, ex-líder guerrilheiro da República Democrática do Congo, durante julgamento no Tribunal Penal Internacional

    Ex-chefe de guerra do Congo é declarado culpado por crimes contra a humanidade

    © AFP 2019/ EVA PLEVIER / POOL / ANP
    Oriente Médio e África
    URL curta
    330
    Nos siga no

    A Corte Penal Internacional reconheceu como culpado nesta segunda-feira o ex-chefe de guerra congolês Bosco Ntaganda, acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade, informou a AFP.

    Conhecido pelo apelido de "Exterminador", Ntaganda, hoje com 45 anos, teria desempenhado um papel fundamental em atrocidades cometidas entre 2002 e 2003 em Ituri, no nordeste da República Democrática do Congo, uma região instável e rica em minerais, de acordo com os juízes citados pela agência.

    Entre algumas das atrocidades do ex-militar estariam casos de estupro e escravidão sexual de menores, alistamento de crianças-soldados com idade inferior a 15 anos e assassinatos em massa, inclusive de bebês.

    Ntaganda deu "ordens diretas para matar civis". Ele "cumpriu uma função militar muito importante e foi fundamental na criação de um poderoso grupo armado para expulsar a população local", disse o juiz Robert Fremr, segundo a AFP. 

    ​Apesar de se declarar inocente ao longo do julgamento, Ntaganda foi considerado culpado de 18 acusações de crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

    Mais:

    Presidente da Nicarágua chama ações de EUA e UE de 'crime de guerra'
    Damasco acusa EUA e aliados de crimes de guerra na Síria
    Netanyahu sobre julgar Exército de Israel por crimes de guerra: 'É absurdo'
    Tags:
    julgamento, Ituri, AFP, Países Baixos, Holanda, Haia, Tribunal Penal Internacional (TPI), crimes contra a humanidade, crimes de guerra, República Democrática do Congo, Congo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar