06:10 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    512
    Nos siga no

    A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) realizará uma sessão especial para tratar de preocupações levantadas pela atividade nuclear do Irã, disse o assessor de segurança nacional dos Estados Unidos, John Bolton.

    "A AIEA convocará uma sessão especial para tratar das atividades nucleares ilícitas do Irã", disse Bolton via Twitter nesta sexta-feira (5).

    "À luz de seu arquivo de armas nucleares, o Irã deve ser pressionado a abandonar suas ambições nucleares", acrecentou.

    Mais cedo nesta sexta-feira (5), o embaixador dos EUA em Organizações Internacionais em Viena, Jackie Wolcott, solicitou ao conselho da AIEA que se reunisse para discutir relatórios sobre o programa nuclear iraniano.

    Na segunda-feira (1), o diretor-geral da AIEA, Yukiya Amano, confirmou que o Irã ultrapassou o limite de estoques de urânio enriquecido, de 300 quilos.

    O presidente iraniano, Hassan Rouhani, disse na quarta-feira (3) que o Irã pretende iniciar no dia 7 de julho a enriquecer seu urânio além do nível de 3,67%, estabelecido pelo acordo nuclear.

    Em 8 de maio, Teerã anunciou a decisão de suspender algumas de suas obrigações sob o acordo nuclear, dando aos outros signatários - França, Alemanha, Reino Unido, Rússia, China e União Europeia - um prazo de 60 dias para salvar o acordo, facilitando as exportações de petróleo e comércio com o Irã, que está sob sanções dos EUA.

    Mais:

    Bloomberg: Turquia irá considerar a compra de caças russos se for excluída do programa F-35
    Israel ameaça atingir Irã em guerra e promete impedir que Teerã 'obtenha armas nucleares'
    Irã anuncia enriquecimento de urânio aos níveis anteriores ao acordo de 2015
    Trump diz que Irã faz 'ameaças' ao anunciar enriquecimento de urânio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar