04:40 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira do Irã

    Países ficam 'mais unidos quando intimidados', diz líder iraniano a Donald Trump

    Oriente Médio e África
    URL curta
    5130
    Nos siga no

    O presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, respondeu às ameaças do presidente estadunidense Donald Trump na segunda-feira após o anúncio de Teerã de que seus estoques de urânio enriquecido ultrapassaram os limites estabelecidos no acordo nuclear de 2015.

    As ameaças dos EUA teriam o efeito oposto sobre a nação iraniana, declarou o chefe do Parlamento do Irã durante uma transmissão ao vivo na televisão estatal nesta terça-feira.

    "O senhor Trump deveria entender que quando alguém usa linguagem intimidadora contra uma nação civilizada, eles se tornam mais unidos", ponderou.

    Embora Trump tenha abandonado unilateralmente o acordo nuclear de 2015, ele advertiu o Irã na segunda-feira que sua decisão de exceder os termos do acordo era "brincar com fogo". Ele também reiterou que não perdoou o Irã pela derrubada de um drone de vigilância dos EUA no mês passado. Embora ele não tivesse passado por um contra-ataque na época, Trump afirmou que sua clemência lhe dava licença para "fazer muito pior, se algo acontecesse" no futuro.

    Teerã havia dito repetidas vezes que suspenderia parcialmente seus compromissos se a União Europeia (UE) não tomasse "medidas práticas e tangíveis" para ajudar a facilitar o comércio e proteger a economia iraniana das sanções dos Estados Unidos.

    O vice-presidente do Parlamento iraniano, Mahmoud Pezeshkian, expressou dúvidas de que seria possível negociar com os EUA novamente após a retirada do acordo e gestos provocativos no golfo Pérsico.

    Mais:

    Premiê do Iraque tente limitar poder de milícias ligadas ao Irã
    Israel ameaça atingir Irã em guerra e promete impedir que Teerã 'obtenha armas nucleares'
    Irã desvenda rede de espionagem na infraestrutura nuclear
    Tags:
    relações bilaterais, diplomacia, Donald Trump, armas nucleares, enriquecimento de urânio, acordo nuclear, Estados Unidos, Irã, Ali Larijani
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar