19:11 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Secretário de Estado dos EUA Mike Pompeo

    EUA aumentarão a supervisão de entidades financeiras sediadas no Irã, diz Pompeo

    © AP Photo / Phil Nijhuis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    306

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, anunciou em comunicado nesta sexta-feira (21) que Washington reforçará a supervisão de entidades financeiras do Irã para investigar suposta lavagem de dinheiro de Teerã.

    "Hoje, a Força-Tarefa de Ação Financeira (GAFI) respondeu ao fracasso intencional do Irã em lidar com as deficiências sistêmicas de lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo, exigindo maior supervisão das instituições financeiras baseadas no Irã. A República Islâmica do Irã procura usar fraudes e subterfúgios para financiar suas atividades ilícitas, ameaçando a integridade e a segurança do sistema financeiro internacional", disse Pompeo.

    No início do dia, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, repercutiu a declaração de Pompeo de que o sistema financeiro do Irã enfrentará sanções adicionais se Teerã não cumprir as diretrizes internacionais para combater a suposta lavagem de dinheiro, informou a Fox News.

    “O GAFI respondeu ao fracasso intencional do Irã em resolver suas deficiências sistêmicas de lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo exigindo um exame de supervisão maior para filiais e subsidiárias de instituições financeiras sediadas no Irã e pedindo que medidas adicionais sejam impostas se o Irã não fizer mais progressos ”, disse Mnuchin, citado pela Fox News.

    As declarações de altos funcionários dos EUA ocorrem em meio a crescentes tensões entre Teerã e Washington.

    Mais:

    Bombardeiros nucleares teriam sido avistados no golfo Pérsico em meio a tensões entre EUA e Irã
    Rússia defende que Irã possa voltar a exportar petróleo a níveis anteriores a sanções dos EUA
    EUA: Irã pretende recorrer aos aliados na região para atacar Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar