05:24 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Militantes armados leais aos rebeldes houthis, Sanaa, Iêmen, 20 de junho de 2016

    EUA: Irã pretende recorrer aos aliados na região para atacar Arábia Saudita

    © AFP 2019 / MOHAMMED HUWAIS
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12316

    Os Estados Unidos acreditam ser necessário resistir às intenções do Irã de usar aliados para atacar a Arábia Saudita.

    A declaração foi feita nesta sexta-feira por Brian Hook, representante especial dos EUA para o Irã, durante sua visita a Riad.

    "Os esforços do Irã para recorrer aos substitutos para atacar a Arábia Saudita e desestabilizar a região precisam ser combatidos", disse Hook, citado pela emissora Al Arabiya.

    O risco de um conflito regional no Oriente Médio aumentaria se o Irã não fosse confrontado com sucesso no Iêmen, acrescentou o enviado.

    Segundo ele, Washington está fazendo todo o possível para diminuir as tensões com o Irã e restabelecer o sistema de contenção na região.

    No entanto, Hook culpou Teerã por escalar as tensões na região, pois a república islâmica estaria recusando todas as iniciativas diplomáticas.

    "Nossa diplomacia não dá ao Irã o direito de responder com força militar. O Irã precisa contrapor a diplomacia com diplomacia, não com força militar", acrescentou o enviado.

    Hook está atualmente em um tour pelos países da península Arábica, onde conversará com representantes da Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Omã, Kuwait e Bahrein sobre a crise na região. Em Riad, Hook se reuniu com o assessor de Segurança Nacional da Arábia Saudita, Musaed bin Mohammed al-Aiban, e discutiu com ele a suposta "ameaça do Irã".

    ​Os Estados Unidos ampliaram sua presença militar no golfo Pérsico. Segundo o assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, o objetivo das manobras seria enviar "um sinal claro e inequívoco ao regime iraniano de que qualquer ataque aos interesses dos Estados Unidos ou de seus aliados será enfrentado com força implacável".

    Ao mesmo tempo, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse esperar evitar uma guerra com o Irã. O líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, por outro lado, afirmou que o Irã não pretende travar uma guerra com os Estados Unidos, mas continuará a resistir às pressões.

    Mais:

    Arábia Saudita: não queremos guerra com Irã, mas estamos prontos
    EUA acusam Irã de envolvimento em explosões de navios na costa dos Emirados Árabes
    Arábia Saudita está pronta para substituir Irã nas exportações de petróleo, diz ministro
    Tags:
    tensões, Oriente Médio, EUA, Irã, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar