03:02 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, perto de um sistema 3 Khordad que teria sido usado para abater um drone militar americano

    Mídia: Irã recebeu aviso de Trump sobre possível ataque dos EUA

    © REUTERS / Handout
    Oriente Médio e África
    URL curta
    13613
    Nos siga no

    O Irã recebeu uma mensagem do presidente dos EUA, Donald Trump, através de Omã, sobre um potencial ataque, com "tempo limitado" para Teerã responder, informa a agência Reuters citando fontes iranianas.

    Entretanto, Donald Trump disse também em sua mensagem ao Irã que quer negociações e não a guerra, relata a Reuters, citando suas fontes.

    "Em sua mensagem, Trump disse que era contra qualquer guerra com o Irã e queria falar com Teerã sobre várias questões... Ele deu um curto período de tempo para obter nossa resposta, mas a resposta imediata do Irã foi que cabe ao líder supremo (aiatolá Ali) Khamenei decidir sobre esta questão", disse um alto funcionário iraniano à Reuters, falando sob anonimato.

    O ministro iraniano da Defesa, Amir Khatami, considera o caso do drone norte-americano como uma tentativa de Washington de pressionar Teerã para iniciar negociações, indica a agência noticiosa ILNA.

    "A América, com suas ações provocadoras, incluindo o envio de um drone de inteligência para o Irã, tropas e equipamentos militares para a região, continua sua guerra psicológica e está tentando exercer a máxima pressão possível sobre o Irã através da mídia como parte de sua estratégia de 'pressão para a negociação'", disse ele.

    Após a recente derrubada de um drone espião norte-americano Global Hawk, Trump aprovou uma operação militar contra o Irã, mas desistiu de lançar o ataque ainda na noite de quinta-feira (20), segundo informou o jornal The New York Times.

    Antes, nesse mesmo dia (20), o Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC) afirmou ter derrubado um drone Northrop Grumman RQ-4 Global Hawk dos EUA que teria invadido seu espaço aéreo na província de Hormozgan, perto do estreito de Ormuz.

    Os EUA não negaram que um dos seus drones foi derrubado, mas desmentiram que este tivesse entrado em território iraniano. Segundo a NBC News, o Comando Central das Forças Armadas dos EUA (CENTCOM) desmentiu que o seu drone tenha invadido o espaço aéreo iraniano, alegando que não havia drones americanos no espaço aéreo do país. "Nenhum drone americano estava operando no espaço aéreo iraniano", afirmou o porta-voz do CENTCOM, capitão Bill Urban.

    Mais:

    General dos EUA cogita expansão de suas forças no Oriente Médio em meio à 'ameaça' do Irã
    EUA forçam países a violar resolução da ONU e ameaçam paz mundial, diz líder do Irã
    Irã pede à comunidade internacional que barre ações dos EUA no golfo Pérsico
    Tags:
    Aiatolá Ali Khamenei, Donald Trump, Golfo Pérsico, tensão, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar