20:20 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Aiatolá Ali Khamenei.

    Khamenei: se o Irã quisesse armas nucleares, os EUA não poderiam fazer nada a respeito

    © Sputnik / Sergey Guneev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6100

    Apesar do Irã não querer uma bomba nuclear, se isso acontecer, os EUA não serão capazes de detê-los, alertou o aiatolá iraniano Ali Khamenei, dizendo que conversas com Washington dificilmente produziriam resultados.

    Os comentários do líder supremo foram feitos nesta quinta-feira durante as discussões com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, deixando claro que ele não estava interessado em receber a mensagem pessoal que o líder japonês trouxe do presidente dos EUA, Donald Trump.

    "Eu pessoalmente não considero Trump digno de trocar qualquer mensagem, e não tem e não terá qualquer resposta para ele", sentenciou o líder iraniano.

    Khamenei disse que não queria "repetir a amarga experiência" do acordo nuclear de 2015, que Trump abandonou unilateralmente depois de assumir o cargo. Apesar de Washington declarar uma súbita vontade de sentar-se para "negociações honestas", Khamenei observou que "a honestidade é muito escassa entre os estadistas americanos".

    Apesar de dizer que Teerã não deve se sentar para novas negociações com os Estados Unidos em breve, o líder iraniano deixou claro que seu país ainda se opõe à construção de uma bomba nuclear, ainda que em seus próprios termos.

    "Eu emiti um fatwa (decreto religioso) que proíbe a produção de armas nucleares, mas você precisa saber que, se estivéssemos depois de construir armas nucleares, os Estados Unidos não poderiam fazer nada a respeito", comentou.

    Embora as coisas pareçam estar num impasse quando se trata de relações com os EUA, a visita de Abe foi saudada como produtiva no desenvolvimento de laços mais estreitos entre o Irã e o Japão. Abe afirmou a repórteres depois que o Irã prometeu não desenvolver uma arma nuclear, e elogiou a crença de Khamenei na paz.

    Mais:

    Ministro alemão vai ao Irã e diz esperar que acordo com Europa cesse chance de guerra
    Trump afirma que Irã agora 'respeita os EUA' exatamente por causa da política dele
    EUA aplicam novas sanções a 2 indivíduos e uma empresa no Iraque por alegadas ligações ao Irã
    Tags:
    sanções, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), armas nucleares, Shinzo Abe, Donald Trump, Aiatolá Ali Khamenei, Japão, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar