14:24 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Tropas da Guarda Revolucionária do Irã

    Recado aos EUA: daremos 'resposta esmagadora' se formos atacados, alerta líder do Irã

    © AP Photo / Ebrahim Noroozi, File
    Oriente Médio e África
    URL curta
    21201
    Nos siga no

    O presidente do Irã, Hassan Rouhani, afirmou que a República Islâmica não busca a guerra com os EUA, mas dará "uma resposta esmagadora" se for atacada.

    "O Irã nunca iniciará uma guerra, mas dará uma resposta esmagadora a qualquer invasão", garantiu o líder iraniano.

    Rouhani fez o comentário na noite desta quarta-feira, enquanto o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, estava ao lado dele em uma entrevista coletiva em Teerã.

    Rouhani também revelou que o Japão queria continuar a comprar petróleo iraniano, embora Tóquio tenha suspendido as sanções americanas.

    "O Irã continuará comprometido com o acordo, que é importante para a segurança da região e do mundo. Teerã e Tóquio se opõem às armas nucleares", destacou.

    Rouhani acrescentou: "Sempre que a guerra econômica parar, veremos um desenvolvimento muito positivo na região e no mundo".

    O líder japonês está em Teerã em uma missão para acalmar as tensões entre os EUA e o Irã. Abe é o primeiro líder do Japão a visitar o Irã desde a Revolução Islâmica de 1979.

    A administração do presidente estadunidense Donald Trump re-impôs pesadas sanções ao Irã depois de decidir se retirar do marco do acordo nuclear de 2015, um ano atrás. Os EUA implantaram recentemente um porta-aviões e bombardeiros B-52 no golfo Pérsico, o que aumentou o temor por uma guerra.

    Mais:

    EUA não devem se sentir seguros após iniciarem guerra econômica, diz chanceler do Irã
    Trump afirma que Irã agora 'respeita os EUA' exatamente por causa da política dele
    EUA aplicam novas sanções a 2 indivíduos e uma empresa no Iraque por alegadas ligações ao Irã
    Tags:
    Shinzo Abe, Donald Trump, Hassan Rouhani, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), diplomacia, acordo nuclear, sanções, golfo Pérsico, Oriente Médio, Japão, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar