02:57 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    As bandeiras nacionais dos EUA e do Irã

    EUA exercem pressão sobre o Irã sem oferecer opções, diz Moscou

    © AP Photo / Carlos Barria
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1111

    Os Estados Unidos estão exercendo uma forte pressão sobre o Irã, porém, sem oferecer opções alternativas ao país do Oriente Médio, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Ryabkov, em entrevista ao jornal Rossiyskaya Gazeta.

    O mês de maio marca o aniversário de um ano da saída dos Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã, formalmente conhecido como Plano Conjunto de Ação Integral Conjunto (JCPOA).

    Nos últimos meses, as tensões entre Teerã e Washington aumentaram e ambos os lados tem se alertado mutuamente sobre a possibilidade de um confronto militar, afirmando, porém que preferem evitar essa situação.

    "Nós podemos ver a severa pressão por parte dos Estados Unidos em relação ao Irã e [podemos ver] as tentativas de chantagear esse país […]. Ao mesmo tempo, não há uma agenda positiva e os Estados Unidos não estão sugerindo quaisquer opções alternativas. Eles declaram apenas, inclusive no alto nível, que estão abertos ao diálogo. Mas isto não é uma base para negociações reais", disse Ryabkov em entrevista divulgada na noite desta quarta-feira (28).

    O diplomata insistiu que, se os Estados Unidos estivessem dispostos a dialogar com o Irã, deveria fazer sugestões sobre o que estão dispostos a oferecer em troca do início das negociações sobre os novos termos do acordo nuclear.

    Mais:

    EUA ameaçam UE com sanções devido ao mecanismo de comércio com o Irã
    Rússia diz que apoia qualquer forma de diálogo entre EUA e Irã
    Presidente do Irã sugere possível negociação com EUA, se sanções forem levantadas
    Que circunstâncias podem forçar Qatar a entrar em confronto armado contra Irã?
    Tags:
    acordo nuclear, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), Serguei Ryabkov, Rússia, Washington, Teerã, Estados Unidos, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar