07:03 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras de Israel e da Palestina

    Acordo do século para quem? Palestina rejeita paz sugerida pelos EUA, diz diplomata

    © AP Photo /
    Oriente Médio e África
    URL curta
    451

    A Palestina não aceitará o "acordo do século" com Israel, que está em andamento em Washington, e rejeita todas as recentes propostas de "pacificação", revelou o embaixador da Palestina na Rússia.

    Abdelhafiz Nofal, falando em uma conferência de imprensa em Moscou, se referiu ao próximo "acordo do século" da paz anunciado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, como uma "agenda estranha".

    "Eles estão sugerindo transformar os campos de refugiados palestinos em algumas novas cidades, eles estão nos oferecendo dinheiro para nossa terra, por nossos direitos, mas nunca aceitaremos isso", afirmou.

    Ele destacou que as autoridades palestinas estão firmes em sua rejeição de todas as recentes iniciativas de Israel e dos EUA, aparentemente destinadas a promover a paz. Jerusalém, que os EUA sob Trump reconheciam como a capital israelense, pertence a todas as religiões e "não é uma moeda de barganha", acrescentou.

    Nenhum detalhe específico do "acordo do século", que está sendo feito há mais de dois anos, foi oficialmente lançado, mas suas várias premissas relatadas mostram um viés de cordas a favor de Israel.

    Um relatório recente afirma que o acordo prevê a aplicação da lei civil israelense sobre seus assentamentos na Cisjordânia ocupada, efetivamente anexando o território.

    Trump fez sua fidelidade a Israel abundantemente clara, reconhecendo Jerusalém, que a Palestina também reivindica como sua cidade santa, como a capital israelense.

    A medida provocou uma onda de protestos em massa em todo o mundo árabe, inclusive em países aliados dos EUA, como a Arábia Saudita, e levou a Palestina a rejeitar qualquer papel que Washington possa desempenhar na mediação com Israel. Autoridades palestinas rejeitaram todas as propostas de Washington desde então.

    Mais:

    Mídia: novo acordo dos EUA para Palestina prevê controle de Israel sobre Cisjordânia
    Palestina não aceitará nenhum plano de paz que não inclua Jerusalém, diz chanceler
    Palestina e Israel anunciam cessar-fogo
    Tags:
    judeus, palestinos, diplomacia, acordo de paz, Donald Trump, Abdelhafiz Nofal, Jerusalém, Israel, Estados Unidos, Cisjordânia, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar