12:40 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O Dia Nacional do Exército do Irã é celebrado desde 1979, ano da vitória da Revolução Islâmica

    Irã diz que envio de tropas dos EUA ao Oriente Médio ameaça a paz global

    CC BY 4.0 / Hossein Zohrevand/Agência Tasnim
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7140
    Nos siga no

    O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse que considera uma ameaça à paz e à estabilidade global a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de enviar mais 1,5 mil soldados ao Oriente Médio.

    Na sexta-feira (24), Trump disse que enviaria as tropas adicionais para o Oriente Médio, a fim de proteger os membros e os interesses dos serviços norte-americanos na região.

    "Essas ações também são uma ameaça à paz e estabilidade globais", disse Zarif, conforme citado pela agência iraniana de notícias IRNA.

    Zarif acrescentou que viu a mudança como um passo que só aumentaria as tensões na região do Golfo Pérsico.

    A tensão entre Irã e Estados Unidos tem aumentado desde maio de 2018, quando o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a saída de Washington do Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), o acordo nuclear iraniano.

    Desde então, os EUA lançaram diversas rodadas de sanções contra setores estratégicos do governo iraniano, incluindo os setores financeiro e de petróleo.

    No início deste mês, o Irã anunciou a descontinuação parcial de seus compromissos sob o JCPOA e deu à Europa 60 dias para garantir que os interesses do Irã fossem protegidos pelo acordo.

     

    Mais:

    Bolton e Pompeo estão empurrando Trump para a guerra com o Irã, diz ex-congressista
    Temendo guerra, Paquistão se oferece para mediar diálogo entre os EUA e o Irã
    Comandante iraniano: guerra com Irã é situação da qual para EUA seria difícil sair
    De olho no Irã, Trump anuncia envio de tropas ao Oriente Médio
    Tags:
    tensão geopolítica, Irã, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), IRNA, Mohammad Javad Zarif, Europa, Washington, Estados Unidos, Oriente Médio, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar