00:44 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Cartum, capital do Sudão e segunda maior cidade do país

    Manifestantes anunciam greve geral no Sudão

    CC BY 2.0 / Christopher Michel / Khartoum, Sudan
    Oriente Médio e África
    URL curta
    120
    Nos siga no

    Os líderes dos manifestantes sudaneses anunciaram uma greve geral de dois dias a partir de terça-feira, em meio a um impasse nas negociações com os militares sobre a instalação de um governo civil no país, informou AFP nesta sexta-feira.

    "Não há mais nenhuma alternativa ao uso do recurso de uma greve geral", informou o grupo Aliança pela Liberdade e Mudança em um comunicado divulgado nesta sexta-feira e citado pela AFP.

    Um golpe militar foi realizando no Sudão no dia 11 de abril, após quatro meses de protestos contra o governo. O presidente Bashir, que esteve no poder por 30 anos, foi destituído e depois preso.

    Enquanto isso, as conversações entre o Conselho Militar de Transição do Sudão e o movimento de oposição Forças para a Declaração de Liberdade e Mudança sobre a composição do futuro conselho soberano para governar o país não foram suspensas, mas pararam, disse à Sputnik nesta sexta Satia Alhaj, líder do movimento.

    Alhaj também disse que as forças políticas estão planejando estabelecer uma república parlamentar com amplos poderes do governo e do parlamento.

    O Conselho Militar chegou ao poder e prometeu realizar uma nova eleição. No entanto, os protestos continuaram, com os manifestantes exigindo que os militares entregassem o poder a um novo governo civil.

    Na quarta-feira, os militares e a oposição chegaram a um acordo sobre um período de transição de três anos.

    As negociações deveriam continuar na quinta-feira, mas os militares declararam uma suspensão.

    Mais:

    Policiais agridem correspondente da Sputnik no Sudão e quebram equipamento
    Ex-presidente do Sudão será interrogado por ligação com caso de lavagem de dinheiro
    Representante da oposição no Sudão diz que protestos irão continuar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar