08:10 21 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    480
    Nos siga no

    A Rússia defende a investigação de todos os casos relatados de uso de armas químicas na Síria, afirmou o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, nesta quarta-feira, acrescentando que as investigações devem buscar a verdade, em vez de trazer novas acusações contra Damasco.

    "Temos a informação de que provocações usando substâncias químicas estão sendo constantemente preparadas por militantes e terroristas. Nossos colegas dos EUA e seus aliados permanecem indiferentes a essa informação", declarou o representante de Moscou. 

    Ele também acusou a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) de ter criado um "mecanismo que viola a Convenção sobre Armas Químicas", que atende somente aos "princípios formulados politicamente pelos países ocidentais".

    Ryabkov observou que a investigação deve implicar visitas à cena do incidente, entrevistas com testemunhas e coleta de evidências não contaminadas.

    O alto funcionário russo lamentou que as investigações anteriores não foram conduzidas com todo o rigor e só resultaram em acusações contra Damasco.

    O diplomata acrescentou que a confiança na OPAQ foi minada.

    A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Morgan Ortagus, disse na terça-feira que Washington estava coletando informações sobre um ataque com armas químicas na Síria, realizado supostamente neste fim de semana, e advertiu o presidente sírio, Bashar Assad, que responderia rapidamente se o envolvimento de Damasco fosse confirmado.

    O Ministério da Defesa russo avisou, ainda no início de maio, que militantes do grupo terrorista Frente al-Nusra se preparavam para promover uma provocação na província síria de Idlib para acusar as Forças Aeroespaciais russas e o exército sírio por supostamente atacar civis com armas químicas.

    No ano passado, os Estados Unidos, o Reino Unido e a França alegaram supostos ataques químicos em Khan Sheikhoun, Duma e Ghouta Oriental, para justificar ataques com mísseis contra a Síria, sem esperar os resultados de uma investigação independente. O governo sírio negou qualquer participação nos ataques químicos.

    Mais:

    Departamento de Estado dos EUA diz ter encontrado sinais de uso de armas químicas na Síria
    Rússia: terroristas preparam provocação na Síria para acusar Moscou de ataque químico
    Militares russos registram 5 violações do cessar-fogo na Síria nas últimas 24 horas
    'Monstro de foguetes' realiza ataque contra terroristas na Síria (FOTO, VÍDEO)
    Forças Democráticas da Síria continuam recebendo armas dos EUA
    Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar