02:34 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Militar hasteia bandeira da Síria na linha de frente em Aleppo

    Exército sírio liberta 3 aldeias do domínio de terroristas

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Oriente Médio e África
    URL curta
    280

    O Exército sírio libertou mais 3 aldeias, na fronteira com a província de Idlib, do poder de militantes do grupo terrorista da Frente al-Nusra*, segundo informou neste sábado (11) a emissora libanesa Al Mayadeen.

    O exército libertou as aldeias de al-Jamaziya, Bab al-Taqa e Mustariha, na região noroeste da província de Hama.

    Mais cedo neste sábado (11), o exército sírio atravessou a fronteira administrativa do sul de Idlib e estabeleceu o controle sobre as aldeias de Arima e Midan Ghazal, após confrontos com terroristas al-Nusra.

    Terroristas aumentaram recentemente a intensidade dos ataques contra assentamentos localizados nas províncias de Hama, Aleppo e Latakia. Grupos militantes fizeram muitas tentativas para atacar as posições do Exército sírio, mas falharam.

    Tropas governamentais e a Força Aérea da Síria reagiram intensificando seus ataques contra terroristas baseados em Idlib, enquanto eles também estão alvejando depósitos, posições de artilharia e postos de observação da Frente al-Nusra.

    *A Frente al-Nusra é um grupo terrorista banido do território da Rússia e também de diversos outros países.

    Mais:

    Militares russos registram 5 violações do cessar-fogo na Síria nas últimas 24 horas
    Base aérea russa de Hmeymim, na Síria, sofre mais uma tentativa de ataque
    'Monstro de foguetes' realiza ataque contra terroristas na Síria (FOTO, VÍDEO)
    Defesa antiaérea russa derrubou todos os mísseis lançados contra base de Hmeymim na Síria
    Exército da Síria estabelece controle sobre territórios no norte de Hama
    Tags:
    Guerra da Síria, Força Aérea da Síria, Frente al-Nusra, Mustariha, Bab al-Taqa, al-Jamaziya, Idlib, Midan Ghazal, Arima, Latakia, Hama, Aleppo, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar