01:04 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeira nacional do Irã

    Irã quer trazer acordo nuclear 'de volta aos trilhos', diz Organização de Energia Atômica

    © REUTERS / Morteza Nikoubazl
    Oriente Médio e África
    URL curta
    120
    Nos siga no

    O porta-voz da Organização de Energia Atômica do Irã disse que Teerã quer trazer o acordo nuclear "de volta aos trilhos", depois que o país anunciou que suspenderia algumas das restrições do pacto em resposta às sanções dos EUA.

    "Nosso objetivo é fortalecer o JCPOA (Plano de Ação Integral Conjunto) e trazê-lo de volta aos trilhos", declarou o porta-voz Behrouz Kamalvandi, segundo a agência de notícias iraniana Irna.

    O Irã afirmou que suspenderá as restrições ao armazenamento de urânio enriquecido e água pesada, já que os membros europeus dos outros países do JCPOA não cumpriram suas promessas de proteger seus setores bancários e petrolíferos das sanções dos EUA. Isso deu aos países um prazo de 60 dias para cumprir suas promessas e salvar o pacto nuclear.

    O anúncio de Teerã acontece um ano depois que os Estados Unidos abandonaram o acordo nuclear de 2015 e restabeleceram sanções severas sobre o Irã, apesar de estar cumprindo os termos do acordo.

    A União Europeia (UE) respondeu ao anúncio do Irã, dizendo que rejeita qualquer ultimato e continua comprometido com o acordo nuclear. O grupo informou que lamenta as sanções impostas pelos EUA e se comprometeu a levantá-las.

    Em outra frente, a chancelaria iraniana já revelou que negocia com Rússia e Turquia um acordo que poderá permitir novos negócios sem o impactos das sanções estadunidenses.

    Mais:

    Netanyahu: 'Não permitiremos que Irã consiga armamento nuclear'
    Congressista russo adverte: EUA preparam um 'cenário militar' contra o Irã
    Desprezo pelos EUA no Oriente Médio é o que torna o Irã um alvo, afirma chanceler iraniano
    Tags:
    urânio enriquecido, energia nuclear, JCPOA, diplomacia, acordo nuclear, sanções, União Europeia, Behrouz Kamalvandi, Rússia, Europa, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar