00:35 26 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Leonid Slutsky, parlamentar russo

    Congressista russo adverte: EUA preparam um 'cenário militar' contra o Irã

    © AP Photo / Darko Vojinovic
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7131

    Um alto membro do Parlamento russo advertiu sobre uma escalada no conflito dos EUA com o Irã depois que Washington anunciou que está enviando um grupo de porta-aviões e uma força-tarefa de bombardeiros ao Oriente Médio "para enviar uma mensagem clara" a Teerã.

    "Não podemos ficar ociosos, devemos bater o alarme e tomar uma posição contra esse comportamento de Washington em todas as organizações internacionais, especialmente nos BRICS", disse Leonid Slutsky, depois que o destacamento da força naval foi anunciado pelo assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton.

    Apesar de Bolton insistir que os EUA "não estão buscando uma guerra com o regime iraniano", ele advertiu que o grupo de transportadores que em breve chegará ao Golfo Pérsico está "totalmente preparado para responder a qualquer ataque" contra Teerã.

    Slutsky, chefe do Comitê de Assuntos Internacionais da Duma, declarou que Bolton não forneceu uma explicação clara para a medida, apesar de ter ameaçado Teerã.

    "Esses sinais, juntamente com a retirada de Washington do acordo nuclear e sua declaração do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica como uma organização terrorista, levaram a uma escalada ainda maior", comentou.

    O congressista também criticou os EUA por sua "demolição do direito internacional", alegando que os EUA estão "obviamente preparando a comunidade global para um cenário de projeção de poder na região".

    A última ação de Washington contra Teerã ocorre apenas um dia após as autoridades iranianas terem anunciado que continuariam a exportar petróleo e a vender no mercado cinza em uma tentativa de conter as sanções dos EUA, que visam reduzir as exportações de petróleo do país a zero.

    "Mobilizamos todos os recursos do país e estamos vendendo petróleo no mercado cinza", pontuou Amir Hossein Zamaninia, vice-ministro do petróleo do Irã, segundo a agência de notícias IRNA.

    Recentemente, os EUA também impuseram sanções contra a usina nuclear iraniana em Bushehr, bem como introduziram a proibição das exportações de água pesada e qualquer enriquecimento de urânio a fim de maximizar a pressão sobre a República Islâmica.

    Mais:

    'Blefe de cem mil toneladas'? Jornal alemão não vê porta-aviões americanos como ameaça para Irã
    WSJ: Irã planeja ofensiva contra forças dos EUA no Oriente Médio
    Especialista revela como Irã pode se proteger de porta-aviões americanos
    Tags:
    petróleo, relações bilaterais, guerra, diplomacia, BRICS, Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, John Bolton, Donald Trump, Leonid Slutsky, Estados Unidos, Irã, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar