15:47 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Foguetes são disparados de Gaza em direção a Israel, 5 de maio de 2019.

    Twitter proíbe que Forças Israelenses atualizem mísseis lançados da Faixa de Gaza

    © REUTERS / Mohammed Salem
    Oriente Médio e África
    URL curta
    682

    Centenas de mísseis foram lançados da Faixa de Gaza em território israelense desde 4 de maio, provocando uma dura resposta das FDI. Este é apenas o mais recente episódio da intesificação de tensões entre Gaza e Israel.

    A conta do Twitter das Forças de Defesa de Israel (FDI) relatou ter encontrado problemas ao tentar publicar uma atualização sobre os ataques com mísseis da Faixa de Gaza. Descobriu-se que o Twitter considerava os tweets, que só diferiam em um número — a quantidade de mísseis lançados em Israel, idênticos e, portanto, não permitiam a publicação de um segundo post.

    "Gostaríamos de atualizar vocês sobre os constantes disparos de mísseis em Gaza, mas o Twitter nos impede de repetir mensagens", escreveu a conta oficial na rede social.

    Ainda assim, as FDI encontraram uma maneira de sair da situação para publicar os dados importantes. O último tweet não apenas indicou a quantidade de foguetes lançados, que agora somam cerca de 600 nas últimas 30 horas, mas também enfatizou que cada um deles foi uma tentativa de matar cidadãos israelenses.

    O ataque maciço de mísseis vindo da Faixa de Gaza começou no dia 4 de maio e o sistema de defesa Iron Dome (Domo de Ferro) havia interceptado "dezenas" de foguetes. Tel-Aviv acusa o Hamas de realizar os bombardeios e ordenou um ataque de retaliação contra suas instalações no enclave. A troca de fogo tirou a vida de civis em ambos os lados.

    As tensões na fronteira entre Gaza e Israel começaram a se intensificar em março de 2018 com o início dos protestos da Grande Marcha de Retorno. Embora os organizadores afirmem que os protestos são pacíficos, a movimentação levou à morte de centenas de baixas, predominantemente entre os palestinos. As FDI afirmaram que os protestos são organizados pelo Hamas como cobertura para se infiltrar e atacar Israel.

    Tags:
    Forças de Defesa de Israel (FDI), Hamas, Twitter, Tel-Aviv, Faixa de Gaza, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar