08:27 21 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Torres de escritório e hotel ao longo de Shari 'al Corniche, Trípoli, Líbia.

    Governo líbio diz que forças estrangeiras podem estar por trás de bombardeio em Trípoli

    © Foto : wikimedia.org
    Oriente Médio e África
    URL curta
    432

    De acordo com o governo líbio, citado pelo Observatório da Líbia, o Conselho Presidencial do país tem evidências de que aviões estrangeiros estiveram envolvidos em um ataque de drones a Trípoli na noite de sábado, observando que uma investigação está em andamento em coordenação com as Nações Unidas.

    Falando em uma entrevista coletiva em Tunes com seu homólogo tunísio, o ministro do Interior da Líbia, Fathi Bashagha, observou que a precisão dos ataques aéreos em Trípoli indica que os aviões fazem parte de um arsenal pertencente a apenas dois países árabes, supostamente referindo-se aos Emirados Árabes Unidos ou à Arábia Saudita.

    "A guerra em Trípoli não foi iniciada pelo nosso governo, mas nos encontramos em uma posição em que devemos defender a democracia e o estado civil", acrescentou Bashagha.

    Ele classificou Khalifa Haftar de "senhor da guerra" e acusou o general de reativar grupos terroristas. "Haftar é da escola do regime de Gaddafi e tem a mesma mentalidade. Ele é o único que não quer acabar com as crises da Líbia", acrescentou.

    O ministro criticou o silêncio da comunidade internacional sobre os ataques aéreos em Trípoli, especificando que não haveria diálogo com Haftar, mas com a população oriental, prevendo um novo roteiro para a resolução da crise no país.

    Tags:
    Ministério do Interior da Líbia, Khalifa Haftar, Muammar al-Gaddafi, Fathi Bashagha, Trípoli, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Tunísia, Tunes, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar