05:35 18 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Manifestantes sudaneses em Cartum comemoram do ministro da Defesa, Awad Ibn Auf, renunciar ao cargo de chefe do conselho militar de transição do país.

    Arábia Saudita e Emirados Árabes saúdam 'governo militar de transição' no Sudão

    © Foto / Stringer
    Oriente Médio e África
    URL curta
    504
    Nos siga no

    A Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos resolveram reconhecer o governo militar que depôs o presidente sudanês, Omar al-Bashir após 30 anos no poder e inúmeras denúncias de violação dos direitos humanos.

    Os sauditas disseram apoiar "o povo sudanês" e pediu que cidadãos "priorizem o interesse nacional". Isso porque organizadores dos protestos que depuseram al-Bashir não aceitam o prazo de dois anos dado pelos militares para entrega "imediata e incondicional" do governo aos civis. 

    O rei saudita Salman ordenou o envio de um pacote de ajuda ao Sudão contendo produtos de petróleo, trigo e remédios. Já os Emirados Árabes Unidos solicitaram aos sudaneses que "trabalhem para proteger a legitimidade e garantir a transferência pacífica de poder". O país saudou a chegada do general Abdel-Fattah Burhan à chefia do conselho militar sudanês.

    Al-Bashir caiu após quatro meses de protesto. Partidos ligados ao movimento divulgaram comunicado conjunto ontem em que convocam a população a permanecer nas ruas até que o governo civil seja estabelecido. Os militares que assumiram o poder alegam precisar de tempo para promover eleições transparentes no país.

    Em fevereiro, al-Bashir proibiu reuniões públicas e concedeu amplos poderes de repressão à polícia, em uma última cartada para sufocar os protestos. Dezenas de pessoas foram mortas em confrontos entre policiais e manifestantes, e centenas foram julgadas em tribunais de emergência. 

    Tags:
    Abdel-Fattah Burhan, Salman bin Abdulaziz Al Saud, Omar al-Bashir, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Sudão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar