13:40 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    O líder do Hezbollah, Sayyed Hassan Nasrallah, faz um discurso ao vivo durante comemorações do 40º aniversário da Revolução Islâmica do Irã, ao sul de Beirute, no Líbano.

    'Haverá uma resposta apropriada': Hezbollah alerta EUA sobre sanções contra Irã e aliados

    © AP Photo / Hussein Malla
    Oriente Médio e África
    URL curta
    482

    O grupo libanês Hezbollah alertou sobre uma possível retaliação do Irã e de seus aliados contra sanções norte-americanas, dizendo, nesta quarta-feira (10) que todas as opções estavam na mesa caso Washington tomasse medidas que "ameacem nossa nação".

    Sayyed Hassan Nasrallah, líder do grupo armado xiita, apoiado pelos iranianos, disse que a decisão dos EUA de designar a Guarda Revolucionária do Irã como uma organização terrorista reflete o fracasso da política norte-americana no Oriente Médio.

    O Irã e seus aliados, que incluem o Hezbollah, apenas condenaram as sanções dos EUA, disse Nasrallah, antes de acrescentar que isso "não é uma política permanente e fixa", conforme publicado pela agência Reuters.

    "Existem medidas que, se tomadas pelos americanos […] quem disse que permanecerão sem resposta?", disse o líder em um discurso transmitido pela televisão em um evento para os combatentes feridos do Hezbollah.

    "Haverá uma resposta apropriada, com certeza", disse ele. O Irã e seus aliados têm "muitas cartas poderosas", acrescentou.

    O Hezbollah foi fundado pela Guarda Revolucionária em 1982 e há muito tempo é designado como um grupo terrorista pelos Estados Unidos. O governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reforçou as sanções contra o Hezbollah como parte de sua ampliação na política regional para combater o Irã.

    O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse nesta quarta-feira (10) que Trump continuaria a aumentar a pressão sobre o Irã.

    Mais:

    Inteligência israelense: Hezbollah está formando secretamente grupo na Síria contra Israel
    Líder do Hezbollah: 'Israel está com medo de nova guerra'
    Hezbollah diz que Trump é 'hipócrita' sobre papel dos EUA na luta contra o Daesh
    Hezbollah avisa que está pronto caso Israel lance guerra
    Netanyahu: Hezbollah tem boas razões para temer a 'força de ataque mortal' de Israel
    Tags:
    Irã, Reuters, Departamento de Estado dos EUA, Hezbollah, Mike Pompeo, Sayyed Hassan Nasrallah, Donald Trump, EUA, Líbano, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar