23:09 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Soldados israelenses perto de fronteira da Faixa de Gaza (foto de arquivo)

    Netanyahu não descarta ocupação militar da Faixa de Gaza

    © AP Photo / Oded Balilty
    Oriente Médio e África
    URL curta
    637

    Israel não descarta a possibilidade de reocupar militarmente a Faixa de Gaza, de acordo com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

    "Todas as opções ainda estão sobre a mesa, incluindo a entrada em Gaza e ocupação, dependendo do que é melhor para Israel", afirmou Netanyahu à emissora de rádio estatal Kan pouco antes de viajar para Moscou para se encontrar com o presidente russo, Vladimir Putin.

    "No entanto, essa é a última opção e não a primeira", acrescentou o premiê. Na semana passada, o jornal Maariv publicou uma reportagem sobre a existência de um plano do exército israelense para reocupar a Faixa de Gaza após as eleições israelenses de 9 de abril.

    De acordo com o jornal de Tel Aviv, o plano está pronto, mas, para ser executado, será necessária a aprovação do governo que será escolhido nas urnas.
    Israel ocupou a Faixa de Gaza até 2005, tirando tropas e agricultores de lá, mas não deixando de controlar tudo o que entra e sai da Faixa de Gaza, sejam pessoas ou bens.

    Netanyahu disse que o exército não entrou em Gaza, porque Israel não quer governar mais de dois milhões de palestinos. Outra opção seria entregar o território a um país terceiro, algo que Netanyahu acha impossível: "Falei com muitos líderes árabes sobre esta possibilidade e ninguém quer."

    Embora Israel e o Hamas estejam atualmente negociando calmaria para a Faixa de Gaza, Netanyahu descartou acordo político. "Não dá para iniciar um acordo diplomático com alguém que queira te matar", disse ele.

    Mais:

    Netanyahu declara prontidão das tropas israelenses para agir na Faixa de Gaza (VÍDEO)
    Protesto em Gaza termina com ao menos 2 palestinos mortos e 99 feridos
    Israel declara ter atacado uns 100 alvos em Gaza em resposta ao bombardeio de Tel Aviv
    Tags:
    ocupação, Benjamin Netanyahu, Faixa de Gaza, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar