14:35 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Salvator Mundi de Leonardo da Vinci.

    Pintura de US$ 450 milhões 'desaparece' de museu nos Emirados Árabes Unidos

    © AP Photo / Kirsty Wigglesworth
    Oriente Médio e África
    URL curta
    333
    Nos siga no

    A pitura Salvator Mundi, vendida pelo preço recorde de US$ 450 milhões e atribuída a Leonardo da Vinci, desapareceu do Louvre Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, informa a imprensa.

    A pintura foi vendida na Christie's em 2017 para um suposto representante do príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, de acordo com The New York Times. 

    Um museu em Abu Dhabi, parceiro licenciado do icônico Louvre, de Paris, anunciou um mês depois que a obra-prima viria à sua coleção. Mas a inauguração programada em setembro foi cancelada.

    O The New York Times afirma que o Ministério da Cultura dos Emirados Árabes Unidos se recusou a responder a perguntas sobre o paradeiro da pintura, enquanto funcionários do museu de Abu Dhabi disseram ao jornal que não sabem onde a obra está. 

    O desaparecimento de Salvator Mundi reacendeu as disputas sobre sua autenticidade, com alguns sugerindo que o novo proprietário teme o escrutínio público, disse o jornal. Contratos de leilões geralmente incluem uma garantia de autenticidade de cinco anos.

    Mais:

    Alemanha prorroga proibição de exportação de armas para Arábia Saudita por 6 meses
    Arábia Saudita anuncia descoberta de grande reserva de gás no mar Vermelho
    Homens deixam carros para dançar no meio do trânsito na Arábia Saudita
    'Hipocrisia': chanceler do Irã critica venda de segredos nucleares para a Arábia Saudita
    Empresa russa inicia fornecimento de rifles Kalashnikov à Arábia Saudita
    Tags:
    Mohammed bin Salman, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar