20:23 24 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo)

    Erdogan diz querer resolver questão síria 'no terreno' e não 'na mesa de negociações'

    © AFP 2019 / BULENT KILIC
    Oriente Médio e África
    URL curta
    736

    A Turquia pretende resolver a questão síria "no terreno" e não na mesa das negociações, afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, durante um discurso em Istambul transmitido pelo canal NTV.

    O líder turco se referia à nova operação contra as formações curdas no norte da Síria. De acordo com ele, Ancara estará pronta para resolver a questão depois das eleições municipais, que decorrerão em 31 de março.

    "A partir de segunda-feira (1) nós continuaremos o caminho com uma nova energia", afirmou Erdogan.

    No seguimento das palavras do presidente turco, foi aberto um centro para gerenciar a operação planejada para as regiões sírias ao leste do Eufrates, escreveu a agência Anadolu.

    Neste sábado (30) a Força Aérea da Turquia efetuou um ataque maciço contra posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) durante uma operação aérea no norte do Iraque, comunicou o Ministério da Defesa turco. Segundo o ministério, os terroristas estariam preparando ataques contra unidades do exército turco posicionadas na fronteira.

    Erdogan havia anunciado ainda em dezembro sobre a prontidão da Turquia de iniciar a operação contra as forças das Unidades de Proteção Popular (YPG) ao leste do Eufrates e em Manbij. Porém, depois de uma conversa telefônica com o presidente dos EUA, Donald Trump, que informou sobre a retirada das tropas da Síria, o líder turco resolveu adiá-la.

    Mais:

    Turquia precisa dos sistemas S-400 para uso próprio e não vai revendê-los, afirma ministro
    Mídia: EUA podem suspender entregas dos F-35 à Turquia
    Erdogan diz que 'só a Turquia poderá controlar zona tampão no norte da Síria'
    Tags:
    curdos sírios, operação, Unidades de Proteção Popular (YPG), Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Recep Tayyip Erdogan, Turquia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar