01:56 16 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro israelense

    Hackers do Irã acessaram telefones da família Netanyahu e geram bate-boca eleitoral

    © REUTERS / Stephane Mahe
    Oriente Médio e África
    URL curta
    261
    Nos siga no

    Um alto funcionário iraniano afirmou que Teerã hackeava os telefones dos membros da família do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, contradizendo as negativas do próprio premiê que acusou um rival político de espalhar rumores porque ele próprio foi hackeado.

    Os serviços de inteligência iranianos conseguiram hackear e acessar "todas as informações" nos telefones celulares da família Netanyahu, incluindo Sara e seu filho Yair, segundo o proeminente clérigo aiatolá Ahmad Alamolhoda, que confirmou reportagens da mídia saudita.

    A violação supostamente aconteceu há vários meses e não se sabe quais dados foram obtidos pelos iranianos. O próprio Netanyahu não carrega um telefone celular, por isso acredita-se que os membros de sua família foram alvo de um esforço para escutar suas conversas.

    Tanto Netanyahu quanto o Serviço de Segurança Israelense negaram os relatos de que o Irã invadiu os dispositivos móveis da família Netanyahu.

    Ao invés disso, ele acusou o rival político Benny Gantz de espalhar os rumores em um esforço para distrair a mídia de um suposto ataque ao seu próprio telefone há vários anos. Apenas recentemente isso veio a atenção do público, graças à campanha envolvendo Netanyahu, que culpou o Irã pela ação e sugeriu que isso tornasse Gantz um risco de segurança.

    "Se Benny Gantz não puder proteger seu telefone, como ele protegerá nosso país?", atacou Netanyahu em resposta ao assunto.

    O Ministério de Relações Exteriores do Irã, no entanto, negou relatos de que o Irã estava por trás do ataque cibernético contra Gantz. O ex-comandante das Forças de Defesa de Israel (FDI) também não culpa o Irã pelo ataque e diz que seu telefone não contém nenhuma informação confidencial que o torne vulnerável a chantagens.

    Gantz acusou Netanyahu de mencionar o Irã a fim de obter apoio político para sua reeleição.

    Mais:

    Marinha dos EUA obtém acesso a portos de Omã em meio a tensões com Irã, diz mídia
    EUA impõem novas sanções contra Irã
    Presidente do Irã desafiará os EUA em tribunais internacionais contra sanções
    Tags:
    diplomacia, ataque cibernético, telefone, hackers, Forças de Defesa de Israel (FDI), Ahmad Alamolhoda, Sara Netanyahu, Yair Netanyahu, Benny Gantz, Benjamin Netanyahu, Irã, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar