01:10 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Tel Aviv, a capital de Israel

    Israel acusa Faixa de Gaza de mais um ataque aéreo (VÍDEO)

    CC0 / Pixabay
    Oriente Médio e África
    URL curta
    304
    Nos siga no

    O Exército israelense informou nesta segunda-feira que as sirenes usadas para alertar sobre um possível ataque aéreo foram ouvidas na região densamente povoada e central do país.

    "Sirenes antiaéreas soaram no centro de Israel", informaram Forças de Defesa de Israel no Twitter.

    As sirenes foram ouvidas nas áreas ao norte de Tel Aviv, após ataque de mísseis originado na Faixa de Gaza.

    Minutos depois do alerta militares e policiais israelenses relataram que um míssil atingiu uma residência ao norte de Tel Aviv. As autoridades locais relataram que pelo menos sete pessoas foram feridas pelo ataque.

    "A polícia foi alertada sobre um ataque de míssil contra moshav Mishmeret. O foguete atingiu uma casa, provocando um incêndio", informou o comunicado.

    Israel tem ativado seus sistemas de defesa antimísseis diversas vezes este mês em função dos lançamentos de mísseis da Faixa de Gaza. Na primeira semana de março, aviões israelenses realizaram ataques aéreos contra vários alvos em Gaza depois que sirenes de ataque aéreo foram acionadas na região sul de Israel, na fronteira com a Faixa de Gaza.

    As tensões entre os israelenses e os palestinos nos arredores da fronteira de Gaza aumentaram desde março, início da Grande Marcha de Retorno. Além disso, a situação na fronteira de Gaza escalou após contínuo contínua troca de ataques aéreos entre palestinos e israelenses.

    Mais:

    Israel ataca 2 postos do Hamas em resposta a explosões na fronteira com Gaza (VÍDEOS)
    Tanque de Israel ataca posto do Hamas em Gaza em resposta ao caos na fronteira
    Israel declara ter atacado uns 100 alvos em Gaza em resposta ao bombardeio de Tel Aviv
    Israel bombardeia Gaza em retaliação ao ataque de mísseis
    Israel inicia construção de novo muro na fronteira com Faixa de Gaza
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar