04:54 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O ciclone Idai atingiu Moçambique, causando inundações

    Número de mortos em Moçambique por ciclone Idai sobe para 446 pessoas

    © AFP 2019 / Mission Aviation Fellowship/Rick Emenaket
    Oriente Médio e África
    URL curta
    405
    Nos siga no

    Mais de 760 pessoas morreram em Moçambique, Zimbábue e Malawi devido ao ciclone tropical Idai, de acordo com os dados atualizados.

    O ministro da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural de Moçambique, Celso Correia, citado no domingo (24) pela agência Reuters, elevou de 414 para 446 o número de vítimas mortais da passagem do Idai pelo seu país.

    Segundo o diário Verdade, as mortes registradas nas últimas 24 horas correspondem ao distrito de Nhamatanda, província de Sofala, onde uma onda de água surpreendeu milhares de moradores locais, arrancou vários trechos de uma estrada e deixou a capital da província, Beira, isolada do resto de Moçambique.

    Se adicionarmos os falecidos no Zimbábue (pelo menos 259) e no Malawi (56), o número total já se situa em 761.

    Vastas áreas ainda estão isoladas pelas inundações e há centenas de desaparecidos, então com toda a probabilidade o número de mortos será revisado para cima nos próximos dias.

    O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique estimou que mais de 518.000 pessoas foram afetadas, das quais 109.733 foram resgatadas pelos socorristas.

    Mais:

    'Brasil deve se preparar para baixas se enviar tropas para missão da ONU na África'
    Recém-nascida é resgatada com vida de cano subterrâneo na África do Sul (VÍDEO)
    Tags:
    vítimas, ciclone, Moçambique, África
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar