15:30 17 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Exército sírio liberta mais uma povoação perto de Hama

    Terroristas realizam ataque químico na Síria: pelo menos 21 civis foram hospitalizados

    © Sputnik .
    Oriente Médio e África
    URL curta
    808

    Pelo menos 21 pessoas foram hospitalizadas na província síria de Hama com sintomas de envenenamento por gás após o bombardeio de militantes terroristas, informou a TV síria.

    Um total de 21 pessoas foram levadas no hospital Al-Suqaylabiyah, em Hama, sofrendo de asfixia. Acredita-se que o mal-estar foi provocado pelo gás venenoso, disparado por militantes terroristas contra a cidade, informou a emissora Ikhbariya, citando fontes na direção do hospital.

    Síria vive uma guerra civil desde 2011, com as forças do governo lutando contra numerosos grupos de oposição e organizações militantes e terroristas.

    As forças sírias na província de Hama frequentemente repelem os ataques dos militantes de Idlib, uma das últimas fortalezas dos combatentes antigoverno no país. No momento, a cidade é parte de uma zona desmilitarizada, negociada pelo presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega turco, Recep Tayyip Erdogan, em setembro passado.

    Diversos relatórios sobre o uso de armas químicas na Síria atribuem a responsabilidade dos ataques às autoridades sírias e ao grupo terrorista Daesh. Damasco, no entanto, refuta qualquer envolvimento nos incidentes, alegando que a completa eliminação do estoque de armas químicas do governo sírio foi confirmado pela OPAQ em janeiro de 2016.

    Mais:

    Defesa russa revela consequências de vídeo encenado de 'ataque químico' na Síria
    Produtor da BBC: vídeo de vítimas de 'ataque químico' na Síria foi encenado
    Washington ameaça Damasco com 'resposta muito dura' em caso de ataque químico
    Putin: ataque químico de terroristas em Aleppo não deve ficar impune
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar