06:46 25 Abril 2019
Ouvir Rádio
    O ciclone Idai atingiu Moçambique, causando inundações

    Pelo menos 281 mortes são confirmadas no Moçambique após ciclone Idai

    © AFP 2019 / Mission Aviation Fellowship/Rick Emenaket
    Oriente Médio e África
    URL curta
    201

    Ao menos 281 mortes já foram confirmadas em Moçambique, em função do ciclone Idai, que atingiu o sudeste da África há uma semana, informou Agência Brasil.

    Segundo informações divulgadas pelo governo, pelo menos 200 pessoas perderam a vida em meio ao rastro de destruição na província de Sofala. Outras 81 fatalidades foram confirmados na província de Manica, na região central do país.

    As buscas de desaparecidos e o apoio às comunidades isoladas continuam. 

    Só no distrito de Búzi, em Sofala, mais de 180 mil pessoas foram afetadas pelos fortes ventos, chuvas e inundações. O ciclone também atingiu Madagascar, Malaui, Zimbábue e a África do Sul. 

    O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) está usando drones para vasculhar áreas isoladas onde moradores ficaram sitiados.

    Nesta sexta-feira governo moçambicano prometeu que, dentro de, no máximo, 48 horas, abrirá novos centros para os desabrigados.

    A União Europeia e vários países anunciaram ajuda financeira e humanitária a Moçambique. Esta manhã, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que conversou, por telefone, com o presidente de Moçambique. Além de manifestar a solidariedade brasileira, Bolsonaro disse ter oferecido ajuda, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Ciclone já matou mais de 430 pessoas em Moçambique, Zimbábue e Malawi
    Ciclone Idai já matou 217 em Moçambique; milhares estão à espera de resgate (VÍDEO)
    Portugal está pronto para prestar ajuda a Moçambique, atingido pelo ciclone
    Fortes chuvas provocaram dezenas de mortos e milhares de desalojados em Moçambique
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar