03:19 24 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Hassan Rouhani, presidente do Irã

    Presidente do Irã desafiará os EUA em tribunais internacionais contra sanções

    © AP Photo / Vahid Salemi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    660

    O presidente iraniano Hassan Rouhani anunciou que Teerã vai entrar com uma ação legal contra autoridades dos EUA que impuseram sanções ao Irã, acrescentando que a disputa poderia ser levada perante um tribunal internacional.

    O líder iraniano disse que ordenou que os ministérios das Relações Exteriores e da Justiça "apresentassem uma ação judicial nos tribunais iranianos contra aqueles que projetaram e impuseram sanções ao Irã".

    Descrevendo as sanções impostas unilateralmente como um "crime contra a humanidade", Rouhani declarou que, se os tribunais iranianos acreditam que há um caso forte contra Washington, Teerã tentaria, então, o desafio legal nos tribunais internacionais de justiça. Ele afirmou que os Estados Unidos estão buscando "voltar ao Irã e governar a nação novamente".

    Apesar de arrastar o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, perante um tribunal iraniano seja improvável, Teerã teve sucesso no passado argumentando contra as sanções dos EUA no cenário internacional. Em outubro, a Corte Internacional de Justiça (TIJ) ordenou que os Estados Unidos garantissem que suas sanções não visassem a ajuda humanitária ou a segurança da aviação civil.

    Washington impôs sanções a Teerã depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu em maio abandonar o acordo nuclear de 2015 com o Irã. A decisão de Trump de desistir do acordo — que foi negociado com outras cinco potências mundiais — tem dificultado as relações entre Washington e seus aliados europeus, que agora estão tentando evitar as sanções impostas pelos Estados Unidos.

    Em fevereiro, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informou que, apesar da retirada dos EUA do acordo de 2015, o Irã ainda estava em total conformidade com seus compromissos com a não-proliferação.

    O Irã ridicularizou o objetivo declarado de Washington de reduzir as exportações de petróleo do país para "zero", e alertou repetidamente que está preparado para tomar medidas militares para proteger seus petroleiros da interferência dos EUA.

    Mais:

    Irã está em guerra econômica e psicológica com os EUA, afirma Rouhani
    Rouhani: EUA são incapazes de reduzir exportações de petróleo iraniano a zero
    Rouhani: Irã não quer saber de guerras, sanções ou ameaças
    Tags:
    diplomacia, sanções, energia nuclear, armas nucleares, JCPOA, acordo nuclear, Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mike Pompeo, Donald Trump, Hassan Rouhani, Europa, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar