01:34 18 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Militar hasteia bandeira da Síria na linha de frente em Aleppo

    Cessar-fogo violado: terroristas atacam 4 províncias sírias

    © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy
    Oriente Médio e África
    URL curta
    312

    Oposição armada síria violou o regime de trégua nas províncias sírias de Latakia, Hama, Idlib e Aleppo nas últimas 24 horas, informou neste domingo o Centro de Reconciliação do Ministério da Defesa da Rússia.

    "No último dia, terroristas atacaram Haisa al-Sharqi, Dahar Abu Asad e Djubb al-Zarur na província de Latakia, Al-Suqaylabiyah (duas vezes) na província de Hama, Dreiba, Sukkary, Umm al-Rdjim, al-Fhaila e Niha na província de Idlib, e a cidade de Aleppo (três vezes)", informou o chefe do centro, major-general Viktor Kupchishin, em uma coletiva de imprensa.

    De acordo com Kupchishin, as violações do cessar-fogo por militantes foram registradas em 10 locais nas zonas de desescalada do Idlib nas últimas 24 horas.

    Kupchishin lembrou que as autoridades sírias continuam empenhadas na anistia para aqueles que depõem as armas, incluindo os refugiados e ex-membros de grupos armados ilegais, acrescentando que, em 16 de março, no total, 56.856 pessoas receberam anistia.

    Kupchishin acrescentou que as obras para recuperar a infra-estrutura social na Síria continuam.

    "Em 16 de março de 2019, 31.402 casas, 826 instalações educacionais e 147 centros médicos foram recuperados. Além disso, 1.020,2 quilômetros de estradas foram consertadas", disse ele.

    A Síria está envolvida em um conflito armado desde 2011. No momento, as forças do governo sírio continuam as operações militares em várias áreas do país para eliminar os focos terroristas.

    Mais:

    EUA pretendem fornecer US$ 5 milhões para Capacetes Brancos na Síria
    Grupo ligado à Frente al-Nusra planejava atacar base russa na Síria
    Síria avalia de 'arrogante' proposta de senador dos EUA sobre Golã como parte de Israel
    Inteligência israelense: Hezbollah está formando secretamente grupo na Síria contra Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar