22:18 24 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Província de Idlib, no noroeste da Síria

    Chanceler do Irã não descarta ação militar contra jihadistas em Idlib, na Síria

    © AFP 2019 / Mohamed al-Bakour
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2180

    O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, não descartou a possibilidade de lançar uma ofensiva contra terroristas na província síria de Idlib.

    "Estamos nos movendo nessa direção. Nós nunca quisemos uma operação militar [em Idlib] e temos trabalhado para evitá-la porque sabemos que qualquer tipo de ação militar lá se transformaria em uma catástrofe. No entanto, outras abordagens falharam, enquanto a Frente Nusra* passou a controlar ainda mais o território [da província ", disse Zarif em entrevista ao jornal suíço Basler Zeitung, publicado em 22 de fevereiro.

    A declaração acontece após Bouthaina Shaaban, assessor político e de imprensa do presidente sírio, Bashar Assad, dizer que Damasco decidiu retomar o controle da província de Idlib e já estava discutindo o prazo e as formas de implementar essa decisão.

    A província de Idlib foi capturada pelos jihadistas da Frente Nusra em 2015. Dois anos depois, quando o Irã, Rússia e Turquia chegaram a um acordo sobre o estabelecimento de zonas de desescalada na Síria, militantes de vários grupos armados contrários ao governo que recusaram a rendição foram transportados até a província, transformando-a no último grande bastião terrorista do país.

    Em setembro de 2018, Rússia e Turquia concordaram em estabelecer uma zona desmilitarizada de 14-19 quilômetros de largura em Idlib. Nesta área, o uso de armas pesadas e a atividade de militantes seriam proibidos. No entanto, apesar do progresso feito na retirada de armas e combatentes, jihadistas regularmente cometem violações de cessar-fogo ao bombardear províncias próximas.

    Além disso, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse em janeiro que a Frente Nusra assumiu cerca de 70% da zona desmilitarizada.


    * Frente Nusra ou Jabhat al-Nusra, conhecido como Jabhat Fatah al-Sham é um grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países.

    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Frente Nusra, Basler Zeitung, Mohammad Javad Zarif, Sergei Lavrov, Bashar Assad, Bouthaina Shaaban, Rússia, Irã, Turquia, Damasco, Idlib
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar