18:15 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman em encontro com o então secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis.

    Príncipe saudita nega intenção de comprar Manchester United

    © AP Photo / Cliff Owen
    Oriente Médio e África
    URL curta
    101
    Nos siga no

    O jornal The Sun tinha reportado no último sábado que a Arábia Saudita planejava uma oferta irrecusável pela compra do Manchester United, um dos mais tradicionais times do futebol inglês. Contudo, as últimas atualizações sobre o negócio mostram que o interesse pela venda pode ter esfriado.

    O ministro de imprensa do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed Bin Salman, negou que o monarca esteja planejando uma aquisição do clube de futebol do Manchester United.

    Rumores circularam neste fim de semana de que o príncipe Salman queria comprar a equipe inglesa por incríveis £3,8 bilhões. Contudo, ao menos por enquanto, esses boatos foram desmentidos.

    "O Manchester United realizou uma reunião com o PIF (Fundo de Investimento Público) saudita para discutir uma oportunidade de patrocínio. Nenhum acordo se materializou", disse o ministro.

    Se for verdade, a venda teria superado o valor pago pelos atuais proprietários americanos, que adquiriram a equipe por £790 milhões em maio de 2005.

    No entanto, a julgar pelas ações de Old Trafford em relação a Riad nos últimos meses, há razões para acreditar que, pelo menos por enquanto, a política pode atrapalhar o futebol.

    Em outubro de 2018, o Manchester United decidiu não participar de um fórum de investimentos na Arábia Saudita, em meio às repercussões diplomáticas globais — sobretudo pressões vindas do Ocidente — após a morte do jornalista saudita dissidente Jamal Khashoggi, na embaixada saudita na Turquia.

    Tags:
    Manchester United, Mohammed bin Salman, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar