02:17 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Militantes houthis na província de Bayda, Iêmen

    Divulgado VÍDEO de destruição de veículos blindados americanos por houthis

    © AFP 2019 / STR
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5223
    Nos siga no

    Na quarta-feira (13), foi publicado no Youtube um vídeo que mostra combatentes houthis destruindo equipamento militar capturado em resultado de um ataque contra a província saudita de Najran.

    Nas imagens se pode ver rebeldes destruindo três veículos blindados LAV de fabricação norte-americana, pertencentes à Guarda Nacional da Arábia Saudita.

    Primeiro, foi explodido o LAV-25, fazendo a torre e o canhão serem lançados a vários metros. A seguir, foi despedaçado o LAV Bison, o que provocou uma nuvem negra parecida com cogumelo. Os últimos a serem destruídos foram um pick-up Toyota e um LAV-R, deixados pelos sauditas.

    Não é a primeira vez que os militares houthis causam danos significantes ao equipamento militar americano que os EUA fornecem sem parar a seus fantoches na região.

    O conflito político-militar no Iêmen entre o governo e houthis rebeldes do movimento xiita Ansar Allah continua desde 2014. Em março de 2015, uma coalizão militar de países árabes, liderada pela Arábia Saudita, tem apoiado o governo.

    Em dezembro de 2018, as partes do conflito no Iêmen reuniram-se, pela primeira vez em vários anos, à mesa de negociações, que foram organizadas na Suécia sob a égide da ONU. Eles conseguiram chegar a um número importante de acordos. Em particular, sobre a troca de prisioneiros e o cessar-fogo na cidade portuária de Hodeida, banhada pelo mar Vermelho.

    Mais:

    Câmara dos EUA aprova resolução encerrando apoio americano à guerra no Iêmen
    Lendário obuseiro autopropulsado soviético fortalece Exército do Iêmen (FOTOS)
    Divulgado VÍDEO de ataque com míssil contra tanque T-34 no Iêmen
    Papa Francisco diz acompanhar crise no Iêmen com 'grande preocupação'
    Tags:
    conflito, explodir, destruição, veículos blindados, vídeo, Arábia Saudita, EUA, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar