01:15 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis S-400

    Turquia ainda quer o sistema russo S-400, apesar da oferta rival dos EUA

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Oriente Médio e África
    URL curta
    560
    Nos siga no

    A Turquia vai continuar no caminho para obter o sistema antiaéreo S-400 de fabricação russa, apesar da oferta de mísseis Patriot alternativos de Washington e das ameaças de colocar em risco outros acordos de armas, disse um alto membro do Parlamento turco.

    Não haverá mudanças no acordo multibilionário entre Moscou e Ancara, assinado em 2017, segundo Volkan Bozkir, chefe do comitê de relações exteriores do Parlamento turco. Bozkir, que está em Washington esta semana, declarou que a compra do S-400 não tem nada a ver com os planos da Turquia de possivelmente comprar os Patriots.

    "No que diz respeito aos Patriots, se a oportunidade está em um nível que desejamos, expressamos que também poderíamos comprá-los", afirmou. Expandindo-se, o Parlamento turco disse que Ancara já pagou a maior parte do preço dos S-400 e que os sistemas de armas devem chegar em novembro.

    A observação reitera o que altos funcionários turcos têm repetidamente dito sobre o acordo S-400. Mas notavelmente, foi feito um dia antes do prazo informal que Washington teria definido para Ancara.

    De acordo com um funcionário norte-americano não identificado citado pela Agência Reuters, os EUA queriam saber se a Turquia vai prosseguir com sua compra da S-400 até esta sexta-feira.

    A Turquia está em uma posição um pouco precária, pois continua a receber ameaças não tão veladas de seus aliados da OTAN, os EUA, com o acordo com a Rússia. Washington diz que se Ancara prosseguir com o acordo, uma oferta para vender mísseis Patriot, de US$ 3,5 bilhões, estará condenada. Essa oferta expira no final de março.

    Deixando os Patriots de lado, os EUA ameaçaram pôr em risco a entrega dos jatos furtivos F-35 à Força Aérea Turca, argumentando que a S-400 e o F-35 não podem operar dentro de um Exército.

    Alguns meios de comunicação americanos afirmaram que o radar 96L6E da S-400 poderia até mesmo fornecer uma possibilidade para a Rússia estudar maneiras de detectar e derrubar o jato furtivo avançado. Houve relatos de que a Turquia havia oferecido aos EUA para pesquisar os sistemas de defesa aérea de ponta da Rússia, mas esses foram negados por autoridades turcas.

    Bozkir rejeitou a noção de que os dois sistemas de armas são mutuamente exclusivos.

    "É errado estabelecer uma ligação direta entre as [negociações] das S-400 e dos F-35s. Há outros países membros da OTAN com muitos produtos militares fabricados na Rússia", disse ele, acrescentando que não haverá fluxo de informações entre os dois.

    Mais:

    Chancelaria russa comenta informações sobre alegado fornecimento de sistemas S-400 ao Irã
    Em termos simples: conheça a diferença entre sistemas antiaéreos russos S-400 e S-500
    Equipe dos EUA visitará Turquia e 'expressará preocupações específicas' sobre S-400 russo
    Tags:
    relações bilaterais, F-35, segurança, defesa, patriot, s-400, Volkan Bozkir, Turquia, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar