00:33 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Morteiro M-160 (foto de arquivo)

    Forças Armadas da Síria fortalecem linha de frente em Hama com morteiros poderosos (FOTOS)

    CC BY-SA 2.0 / Wikipedia/George Shuklin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4161

    O Exército sírio transportou para a linha de frente na província de Hama uma unidade de artilharia armada com pesados morteiros M-160, chamados de "machados impiedosos".

    O M-160, que entrou em serviço no Exército Soviético em 1949, pode ser visto hoje em dia só em museus russos, mas, se analisarmos países do Oriente Médio, ainda há divisões usando ativamente estes morteiros de 160 mm.

    Síria: mais artilharia em direção à frente de Hama (como cada semana). Fotos mostram 1ª Divisão enviando hoje morteiros pesados M-240

    As forças sírias possuíam cerca de 100 M-160. Alguns deles, no começo da guerra civil, estavam guardados em armazéns com uma quantia impressionante de munição. O morteiro pesa quase uma tonelada e meia e tem cerca de cinco metros de comprimento.

    Uma das especialidades dele é capacidade de ser recarregado pela parte anterior do tubo (anticarga). M-160 pode lançar um projétil de 41 kg a uma distância de oito km com velocidade de fogo de três tiros por minuto.

    O M-240, que entrou em serviço no Exército Soviético um pouco mais tarde, estabeleceu recorde com capacidade de lançar munições de 130 a 228 kg a uma distância de cerca de 10 km. Além disso, pode lançar uma mina reativa com o alcance de 20 km.

    Embora os morteiros possam ser transportados em uma rodovia a uma velocidade de até 50 km/h, na Síria, esses sistemas são tradicionalmente transportados em trailers.

    Estas lendárias unidades de artilharia, juntamente com os mais poderosos M-240, foram usadas durante várias operações antiterroristas para apoiar tanques e infantaria motorizada.

    Mais:

    Descubra uma das armas desconhecidas da guerra na Síria (FOTOS, VÍDEO)
    4 tipos de armas que inesperadamente acabaram nas mãos de terroristas na Síria
    'Defesa antiaérea da Síria se torna cada vez mais eficaz', afirma especialista
    Tags:
    linha de frente, soviéticas, artilharia, morteiros, Forças Armadas, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar