22:12 23 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Reator atômico na usina nuclear de Bushehr, no sul do Irã (foto de arquivo)

    Irã cria novos tipos de enriquecimento de urânio

    © AFP 2018 / ATTA KENARE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5151

    O chefe do programa nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, disse à TV estatal iraniana que a Organização Iraniana de Energia Atômica (AEOI) está prestes a criar novos tipos de combustível nuclear por conta própria.

    "As medidas iniciais foram tomadas para criar um moderno combustível de 20 por cento [de urânio enriquecido] e estamos à beira [de produzi-lo]", disse Salehi, citado pela Associated Press, observando que o Irã não precisa mais depender da engenharia reversa das tecnologias estrangeiras.

    Salehi deixou claro que as medidas tomadas pela AEOI são preliminares e que o "combustível moderno" que o Irã pretende produzir aumentariam a eficiência do reator de Teerã, de 50 anos, que consome combustível de urânio enriquecido a 20%.

    "Fizemos esse progresso na ciência nuclear e na indústria que, em vez da engenharia reversa e do uso de projetos por outros, podemos projetar novos combustíveis", disse Salehi.

    O Irã tem permissão para produzir combustível nuclear sob certas condições que devem ser aprovadas por um grupo de trabalho convocado pelos signatários do acordo nuclear de 2015, também conhecido como Plano de Ação Integral Conjunto.

    O JCPOA foi aceito com a condição de que o Irã não enriquecesse urânio acima de 3,67%. O Irã estava chegando a 20% antes do acordo. Washington retirou-se do Plano Conjunto de Ação Conjunta (JCPOA), o marco do acordo de 2015 sobre o programa nuclear do Irã, em maio passado, e reintroduziu uma série de duras sanções contra a República Islâmica desde então. A retirada foi criticada pelos outros signatários do JCPOA, incluindo Rússia, China e várias potências europeias, que se esforçam para salvar o acordo.

    Mais:

    EUA: Irã prepara lançamento de foguete de seu centro espacial
    Senado norte-americano bloqueia lei sobre sanções contra a Rússia, Síria e Irã
    Holanda acusa Irã por assassinatos em seu território e prega sanções pela UE
    Retirada dos EUA da Síria não muda a estratégia contra o Irã, diz Pompeo
    Irã encontra novos potenciais compradores de petróleo mesmo com sanções dos EUA
    Irã cita 'perda de paciência' com falta de acordo com UE para driblar sanções dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik