21:56 19 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Homem andando de bicicleta ao lado de bandeiras de honra ao presidente de Gana, John Evans Atta Mills, na Praça da Independência em Acra, Gana, 9 agosto de 2012 (foto do arquivo)

    República de Gana apresenta armamento difícil de acreditar (FOTOS, VÍDEO)

    © AP Photo / Sunday Alamba
    Oriente Médio e África
    URL curta
    17212

    Nas redes apareceram fotos e vídeos que apresentam resultados curiosos do desenvolvimento de tecnologias africanas, tais como um exoesqueleto e um grande veículo blindado criados em Gana.

    De acordo com o recurso online ganense businessghana.com, os novos armamentos foram apresentados pelo Centro de Excelência Tecnológica Kantanka (KTCE).

    O Centro de Excelência Tecnológica Kantanka (KTCE) de Gana, uma subsidiária do Grupo Kantanka, apresentou alguns de seus novos produtos, incluindo um exoesqueleto e um grande veículo blindado

    A apresentação decorreu na exposição denominada "Desenvolvimento das fronteiras da ciência, criatividade e tecnologia através da religião para transformar a sociedade", que foi visitada pessoalmente pelo rei Otumfuo Osei Tutu II.

    Além dos exoesqueletos, em que os soldados pareciam atores de um filme de ficção científica, foi mostrado um veículo blindado de tamanho impressionante equipado com um telêmetro a laser.

    O vídeo, publicado no YouTube, mostra como soldados semelhantes a robôs, com as armas às costas e com música solene, marcham lentamente em frente ao veículo blindado.

    Então os militares usando equipamentos futuristas param, e atrás de suas costas as armas se elevam. Depois os soldados com exoesqueletos se afastam e o carro blindado é mostrado aos espectadores.

    Mais:

    Exército da Nigéria prepara ação para recuperar cidade chave do Boko Haram
    Mídia americana: helicópteros Ka-52 russos no Egito são os mais potentes em toda a África
    Este caça pode estar prestes a conquistar toda a América Latina e África
    Tags:
    tecnologia, blindado, veículo, exoesqueleto, Gana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar