06:41 22 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Avião de reconhecimento dos EUA P-8A Poseidon

    EUA realizam reconhecimento aéreo nas proximidades da base russa na Síria

    © Sputnik / Aleksei Kudenko
    Oriente Médio e África
    URL curta
    992

    A aeronave norte-americana sobrevoou por duas horas as proximidades de uma base da Força Aérea Russa na Síria.

    Um avião Boeing P-8A Poseidon da Marinha dos EUA realizou um vôo de reconhecimento nas proximidades da base militar russa em Hmeimim, na Síria, de acordo com a conta do Twitter da IntelSky.

    Caça Su-27
    © Foto : Assessoria de imprensa do presidente ucraniano
    De acordo com o tweet publicado nesta sexta-feira, o avião americano passou cerca de duas horas nas proximidades da costa da Síria, com várias abordagens de Hmeimim, onde está localizada uma base da Força Aérea Russa.

    De acordo com a IntelSky, o Poseidon decolou na Estação Aérea Naval de Sigonella, localizada na Sicília, Itália, e voou a uma altitude de aproximadamente 4.700 metros.

    Recentemente, a inteligência militar estrangeira aumentou as operações nas fronteiras russas. Aviões e veículos aéreos não tripulados foram detectados recentemente perto do Krai de Krasnodar, na Crimeia e das fronteiras ocidentais do país.

    Na semana passada, um Boeing RC-135V dos EUA realizou uma operação de reconhecimento semelhante, passando cerca de três horas nas proximidades da costa da Crimeia. Nos primeiros dias de dezembro, tanto um Poseidon quanto um drone Global Hawk RQ-4B sobrevoaram a costa russa do Mar Negro.

    No início de novembro, a Força Aérea Russa interceptou um avião de reconhecimento dos EUA sobre o Mar Negro, provocando uma reação negativa tradicional do comando militar dos EUA, que classificou a interceptação de "insegura".

    Mais:

    Violações de cessar-fogo são constatadas pela Rússia em zona de desescalada na Síria
    Entrega de S-300 da Rússia aumentou capacidade da Síria de repelir ataques, diz senador
    Analistas explicam como saída de Trump da Síria afeta Turquia, Israel e Rússia
    'Estávamos fazendo trabalho': Trump chama Rússia, Irã e Síria de inimigos locais do Daesh
    Rússia pede que os EUA reconsiderem estratégia na Síria e saída do Tratado INF
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik