09:34 18 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Saeb Erekat, secretario general de la OLP

    Netanyahu quer aproveitar eleições para intensificar a 'limpeza étnica', acusa OLP

    © AP Photo / Amr Nabil
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4 0 0

    Secretário do Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erekat, alertou na quarta-feira que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, usará a "limpeza étnica" para expandir os assentamentos judaicos nos territórios palestinos ocupados.

    Em um comunicado à imprensa, Erekat denunciou como parte desse plano a "judaização de Jerusalém", dizendo que também servirá para encorajar a campanha eleitoral para as eleições israelenses de 9 de abril.

    Erekat acrescentou que a intenção de Netanyahu é usar assentamentos judaicos para "destruir a solução de dois Estados e impedir o estabelecimento de um Estado palestino independente e soberano".

    "Os crimes de acordo são crimes de guerra de acordo com o direito internacional e o Estatuto de Roma, e eles são periodicamente documentados para comparecer perante o Tribunal Penal Internacional", declarou Erekat em um comunicado.

    Erekat renovou seu apelo ao gabinete do promotor do Tribunal Penal Internacional (TPI) para abrir imediatamente uma investigação contra "criminosos de guerra" israelenses.

    "Qualquer atraso na abertura da investigação custará ao povo palestino mais vidas, terras, recursos, sofrimento e desespero", acrescentou.

    A queixa de Erekat veio no mesmo dia em que a rádio pública israelense Kan relatou que as autoridades deste país estão pressionando o procedimento para o estabelecimento de mais de 1.300 casas para colonos nos territórios ocupados.

    Mais:

    Turquia continuará apoiando a Palestina, diz Erdogan a Abbas em conversa sobre Jerusalém
    De saída, embaixadora dos EUA diz que plano de paz de Trump é 'melhor para Palestina'
    Exército israelense bloqueia cidade palestina de Ramalah
    Tags:
    diplomacia, judeus, palestinos, conflito israel palestina, Tribunal Penal Internacional (TPI), Benjamin Netanyahu, Saeb Erekat, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar