04:10 20 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Militares israelenses nos arredores da cidade palestina de Ramallah

    Exército israelense bloqueia cidade palestina de Ramalah

    © REUTERS / Mohamad Torokman
    Oriente Médio e África
    URL curta
    523

    Os militares israelenses bloquearam Ramalah – a capital de fato da Palestina – depois de dois cidadãos de Israel terem sido assassinados nos arredores dessa cidade.

    As informações sobre as ações dos militares foram divulgadas pelo representante oficial das Forças de Defesa de Israel, Jonathan Conricus.

    Os militares estão procurando os assassinos, que conseguiram fugir do local do crime usando um carro. Sabe-se que eles abriram fogo contra uma parada de ônibus o que, por sua vez, resultou em tragédia.

    "O carro fugiu em direção a Ramalah, no momento bloqueamos todas as entradas […] e saídas da cidade. Efetuamos buscas e vamos atuar nessa região no futuro próximo", declarou o tenente-coronel.

    Em Ramalah situa-se a residência oficial do presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, outras instituições governamentais e várias missões diplomáticas estrangeiras, inclusive a representação permanente da Rússia junto da Autoridade Nacional da Palestina.

    A Palestina está em conflito com o governo israelense há décadas. Tel-Aviv que se recusa a reconhecer o território palestino como um Estado político e diplomático independente nos territórios da Cisjordânia e da Faixa de Gaza. Além disso, desde 1967, Israel ocupa territórios palestinos na Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental.

    Mais:

    Militares da Rússia e Israel avaliam canal de comunicação direta para evitar incidentes
    Parlamento de Israel aprova fim de progressão de pena para terroristas
    Austrália pode se tornar mais um país a reconhecer Jerusalém como capital de Israel
    Liga Árabe alerta Bolsonaro: mudança de embaixada em Israel pode prejudicar relações
    Tags:
    assassinatos, bloqueio, militares, busca, cidadãos, Forças de Defesa de Israel, Ramallah, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar