17:08 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Cartaz retratando o presidente sírio Bashar Assad em uma das ruas de Damasco

    Assad concede anistia a 14.500 sírios que desertaram serviço militar obrigatório

    © AFP 2018 / Louai Beshara
    Oriente Médio e África
    URL curta
    151

    Mais de 14.500 sírios que fugiram dos deveres do serviço militar, incluindo refugiados e ex-membros de grupos armados ilegais, receberam anistia na Síria até o dia 2 de dezembro, informou o chefe do Centro de Reconciliação na Síria do Ministério da Defesa da Rússia, general Sergei Solomatin.

    "Como parte da implementação do decreto do Presidente da República Árabe da Síria, B. Assad, datado de 9 de novembro de 2018, as autoridades sírias continuam trabalhando [em conceder] anistia para aqueles que escapam do serviço militar, incluindo aqueles entre refugiados e ex-membros da grupos armados ilegais. Quanto a 2 de dezembro de 2018, no total, 14.522 receberam anistia", diz o comunicado.

    Solomatin também disse que uma violação do cessar-fogo foi registrada na zona de desescalada do Idlib nas últimas 24 horas, acrescentando que militantes atacaram a vila de Hifsin na província de Hama.

    O centro pede que os comandantes dos grupos armados ilegais abandonem as provocações armadas e sigam o caminho da pacificação nas áreas sob seu controle, acrescentou.

    Tags:
    Ministério da Defesa (Rússia), Sergei Solomatin, Bashar Assad, Hifsin, Idlib, Hama, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik