12:34 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Mevlut Cavusoglu

    Assassinos ouviam música enquanto desmembravam jornalista saudita, revela ministro turco

    © AP Photo / Andrew Harnik
    Oriente Médio e África
    URL curta
    226

    Os assassinos do jornalista saudita Jamal Khashoggi foram orientados a ouvir música enquanto o esquartejavam ainda vivo, e um deles disse que estava gostando, afirmou o ministro turco de Relações Exteriores, citando uma gravação em áudio do assassinato no consulado da Arábia Saudita em Istambul.

    O ministro de Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, disse que ouviu pessoalmente uma gravação de áudio que confirma detalhes repulsivos que foram previamente relatados sobre a morte de Khashoggi, do colunista do jornal norte-americano The Washington Post.

    "Eu escutei. Ele foi morto em 7 minutos. Foi um assassinato deliberado", garantiu Cavusoglu em entrevista ao jornal alemão Suddeutsche Zeitung.

    Ele descreveu ouvir um médico falar com os assassinos, dizendo-lhes para ouvir música enquanto cortavam o corpo de Khashoggi. Um deles disse que gosta de cortar as pessoas.

    "É nojento", concluiu Cavusoglu.

    Vários detalhes sangrentos do assassinato de Khashoggi foram relatados anteriormente por várias fontes, incluindo o suposto uso da música para abafar os gritos do homem quando ele estava sendo desmembrado vivo.

    Khashoggi foi morto no início de outubro, depois que ele entrou no consulado saudita em Istambul, na Turquia. O alarme sobre o crime foi levantado pela primeira vez por oficiais turcos.

    Uma equipe de 15 sauditas é suspeita no caso, e o príncipe herdeiro saudita Mohammad bin Salman está sendo acusado de ordenar pessoalmente o assassinato. Autoridades sauditas negam que o herdeiro tenha conhecimento do assassinato e culpam uma operação ilegal.

    Mais:

    Moscou pressiona por mais velocidade nas investigações do caso Khashoggi
    Turquia ameaça acionar a ONU caso sauditas atrapalhem o caso Khashoggi
    CIA conclui que príncipe herdeiro saudita ordenou o assassinato de Khashoggi, diz mídia
    Tags:
    dissidente, desmembramento, violência, assassinato, Mohammad bin Salman, Mevlut Cavusoglu, Jamal Khashoggi, Arábia Saudita, Istambul, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik