02:57 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente Donald Trump se encontra com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, no Salão Oval da Casa Branca.

    Tropas dos EUA permanecerão no Oriente Médio pelo bem de Israel, diz Trump

    © AP Photo / Evan Vucci
    Oriente Médio e África
    URL curta
    648

    O presidente Donald Trump considera Israel um exemplo virtuoso para o Oriente Médio e a única razão para permanência dos Estados Unidos na região.

    Enquanto dizia ao jornal The Washington Post, na terça-feira (27), que a queda dos preços do petróleo pode ser uma razão para uma possível retirada militar dos EUA do Oriente Médio, Trump ainda acrescentou que "uma razão para ficar é Israel".

    Não é a primeira vez que Trump usa Israel como exemplo brilhante para o Oriente Médio, escreveu o jornal The Jerusalem Post.

    Durante reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, em julho em Helsinque, Trump declarou que "nós trabalhamos longa e arduamente com Israel por muitos anos", e que os Estados Unidos nunca estiveram mais próximos do Estado judeu do que agora.

    "O presidente Putin também está ajudando Israel, e ambos conversamos com 'Bibi' Netanyahu e eles gostariam de fazer algumas coisas a respeito da Síria, relacionadas à segurança de Israel", afirmou Trump, aparentemente insinuando que os EUA e a Rússia estão trabalhando com Israel e "Israel [está] trabalhando conosco [com EUA]".

    "Eu acho que o trabalho [da Rússia] com Israel é uma coisa importante — e criação de segurança para Israel é algo que tanto o presidente Putin quanto eu gostaríamos de ver muito", observou Trump.

    As relações entre os Estados Unidos e Israel estão em ascensão desde a eleição de Donald Trump em 2016.

    Em maio de 2018, os Estados Unidos transferiam embaixada em Israel para Jerusalém, apesar dos protestos da comunidade internacional. Tel Aviv, pelo contrário, elogiou a atitude americana.

    A controversa decisão da Casa Branca intensificou uma onda de protestos palestinos na fronteira de Gaza, levando a inúmeras casualidades.

    Mais:

    Putin após encontro com Trump: época de dura confrontação ideológica está no passado
    Tropas dos EUA deixariam Seul com a reunificação das Coreias? Moon responde
    Tags:
    tropas, embaixada, Benjamin Netanyahu, Vladimir Putin, Donald Trump, Helsinque, Oriente Médio, Israel, Jerusalém, Tel Aviv, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik