17:38 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Members of jihadist group Al-Nusra Front take part in a parade calling for the establishment of an Islamic state in Syria, at the Bustan al-Qasr neighborhood of Aleppo, on October 25, 2013.

    Ataque com gás na Síria prova que militantes têm armas químicas, diz governador de Aleppo

    © flickr.com / coolloud
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7100

    O governador da província síria de Aleppo, Hussein Diyab, afirmou que o ataque com gás de cloro no local é a confirmação de que terroristas na Síria têm armas químicas por terroristas.

    Neste sábado (24), militantes de grupos terroristas atiraram contra bairros de al-Khalidiye e Al Zahraana província de Aleppo. A menos quatro crianças foram hospitalizadas com asfixia e outros sintomas típicos de envenenamento.

    "Os mísseis dos terroristas continham gases venenosos, o que prova que os terroristas possuem armas químicas. O número de vítimas do bombardeio foi de 41 pessoas", disse o governador, conforme citado pela emissora Al Ekhbariya. A declaração foi dada no hospital ar-Razi, onde as vítimas foram hospitalizadas.

    Mai tarde, o chefe do Departamento de Saúde da província afirmou que o número de vítimas havia subido para 50.

    A cidade de Aleppo foi libertada pelas tropas do governo sírio de grupos terroristas e militantes em 2016, porém continua a ataques dos grupos militantes partindo de posições nos subúrbios da cidade.

    Mais:

    20 civis morrem em ataque aéreo da coalizão internacional na Síria, diz mídia
    10 pessoas, incluindo mulheres e crianças, morrem em ataque da coalizão na Síria
    'É por inveja': analista comenta reação dos EUA às entregas de S-300 à Síria
    Moscou publica imagens exclusivas de aeronaves russas abatidas na Síria em 2015
    Tags:
    Guerra da Síria, ataque terrorista, gás de cloro, Aleppo, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik