20:29 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Masked militants from the Izzedine al-Qassam Brigades, a military wing of Hamas, stand guard near a mockup of a prison cell during a rally marking Palestinian prisoners Day, in Gaza City, Monday, April 17, 2017

    Ministro de Israel ameaça matar líder do Hamas: 'Seu tempo é limitado'

    © AP Photo / Adel Hana
    Oriente Médio e África
    URL curta
    922

    Um ministro do gabinete sinalizou que Israel está se preparando para assassinar o líder do Hamas, o grupo militante que governa Gaza, testando um frágil cessar-fogo firmado na semana passada.

    Yoav Gallant, ministro da Construção e Habitação de Israel, prometeu que o "tempo é limitado" para o líder do Hamas, Yahya Sinwar, e "não terminará sua vida em um asilo". As ameaças do ministro não terminaram aí, pois ele prometeu que haveria outra campanha israelense em Gaza.

    Israel e o Hamas recentemente concordaram com um cessar-fogo depois de vários dias de violência transfronteiriça. O acordo provocou a renúncia do líder direitista Avigdor Lieberman como ministro da Defesa.

    Em seu último discurso antes de deixar o cargo, Lieberman acusou o governo israelense de capitular ao Hamas e "terrorismo", advertindo que o país estava "alimentando um monstro" em Gaza que poderia se tornar "um gêmeo do Hezbollah" — uma organização política e militante do Líbano.

    Após a saída de Lieberman, Sinwar aconselhou Israel a "não tentar nos testar novamente", e advertiu contra qualquer tentativa de assassinato ou ataques contra Gaza no futuro.

    "Qualquer um que testar Gaza encontrará morte e veneno. Se formos atacados, deixaremos Tel Aviv decidir o que quer", declarou Sinwar. "Nossos mísseis são mais precisos, têm um alcance maior e carregam mais explosivos do que antes".

    Mais:

    Hamas divulga detalhes do cessar-fogo com Israel
    'Reconhecimento da derrota': Hamas comenta renúncia de ministro israelense Lieberman
    EUA oferecem US$ 5 milhões pela 'cabeça' de líderes do Hamas e Hezbollah
    Tags:
    terrorismo, ataque, violência, cessar-fogo, Hamas, Avigdor Lieberman, Yoav Gallant, Yahya Sinwar, Gaza, Palestina, Líbano, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik