20:04 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, fala à mídia na cidade canadenese de Calgary, em 2017.

    Trudeau confirma: inteligência canadense ouviu áudio de assassinato de Khashoggi

    © REUTERS / Chris Bolin
    Oriente Médio e África
    URL curta
    460

    O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, confirmou que a Turquia compartilhou com seu país fitas de gravações de áudio relacionadas ao assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, tornando-se assim o primeiro líder estrangeiro a confirmar a existência das gravações.

    Na semana passada, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as gravações foram compartilhadas com a França, a Arábia Saudita, o Reino Unido e os Estados Unidos, entre outros países.

    O ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, chegou a afirmar que não tinha informações confirmando o compartilhamento dos áudios por parte da Turquia e acusou o líder turco de "jogar jogos políticos".

    "As agências de inteligência do Canadá vêm trabalhando muito de perto nesta questão com a inteligência turca e o Canadá foi informado sobre o que a Turquia tinha a compartilhar", disse Trudeau durante entrevista coletiva em Paris nesta segunda-feira (12).

    O primeiro-ministro canadense ainda confirmou que o serviço de inteligência do Canadá ouviu as fitas, mas acrescentou não ter ouvido os áudios pessoalmente.

    Khashoggi foi um colunista do jornal Washington Post e ficou conhecido por suas críticas às políticas sauditas. O jornalista desapareceu no dia 2 de outubro após entrar no consulado saudita em Istambul.

    A Arábia Saudita reconheceu, duas semanas depois, que o jornalista havia sido morto em uma briga dentro do consulado. A confirmação veio após contínuas declarações de negação e crescente pressão dos aliados ocidentais pelo fornecimento de explicações.

    Mais:

    Secretário de Estado dos EUA exige que Riad puna responsáveis por assassinato de Khashoggi
    Erdogan diz ter compartilhado gravações do assassinato de Khashoggi
    Erdogan diz que ordem para matar Khashoggi 'veio dos mais altos níveis do governo saudita'
    Erdogan diz que assassinato do jornalista Khashoggi foi planejado
    Tags:
    relações diplomáticas, assassinato de Jamal Khashoggi, Washington Post, Jamal Khashoggi, Justin Trudeau, Recep Tayyip Erdogan, Jean-Yves Le Drian, França, Turquia, Arábia Saudita, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik