01:46 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Uma foto de arquivo tirada em 14 de agosto de 2014 mostra a equipe médica de Médicos Sem Fronteiras (MSF) vestindo roupas de proteção tratando o corpo de uma vítima de Ebola em suas instalações em Kailahun.

    Surto de ebola no Congo já matou 201 pessoas

    © AFP 2018 / Carl de Souza
    Oriente Médio e África
    URL curta
    201

    O número de mortos causados por um surto de Ebola no leste da República Democrática do Congo subiu para 201, disse o Ministério da Saúde neste sábado (10).

    Desde o início do surto, em agosto, foram 291 casos registrados.

    Cerca de metade dos casos ocorreram em Beni, cidade de 800 mil habitantes, na região do Kivu Norte.

    O Departamento de Operações de Manutenção da Paz da ONU pediu na sexta-feira aos grupos armados que atuam na região que não atrapalhem os esforços para combater a doença.

    Equipes responsáveis ​​por responder ao surto "enfrentaram ameaças, agressões físicas, repetidas destruições de seus equipamentos e sequestros", afirmou o ministro da Saúde, Oly Ilunga.

    "Dois de nossos colegas da Unidade Médica de Resposta Rápida perderam a vida em um ataque", disse ele.

    O surto é o décimo na República Democrática do Congo desde que o Ebola foi detectado pela primeira vez em 1976.

    O Ebola é uma doença infecciosa grave que pode se espalhar rapidamente através de pequenas quantidades de fluido corporal, causando hemorragia interna e, potencialmente, morte.

    Desde que um programa de vacinação começou em 8 de agosto, mais de 25 mil pessoas foram imunizadas, disse o Ministério da Saúde no início deste mês.

    Mais:

    Tribunal Internacional liberta condenado por crimes de guerra e incendeia o Congo
    Uganda acusa a ONU de 'preservar terrorismo' na República Democrática do Congo
    Ativista: Interferência ocidental alimenta violência na República Democrática do Congo
    Tags:
    Congo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik