01:46 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Centro militar de pesquisa, na cidade síria de Barzeh, atingido por um míssil lançado durante o ataque dos EUA, Reino Unido e França em 13 de abril

    Síria denuncia à ONU ataques aéreos da coalizão liderada pelos EUA

    © Sputnik / Yazan Kalash
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4142

    O Ministério das Relações Exteriores da Síria enviou duas cartas à ONU denunciando o novo ataque aéreo da coalizão liderada pelos EUA, durante qual 26 pessoas morreram, informou a agência de notícias Sana.

    No dia anterior, a mídia revelou que o ataque ao bairro de Hawama, na cidade de Hajin, localizada na província de Deir ez-Zor, matou 26 pessoas.

    "O ministério das Relações Exteriores enviou duas cartas ao Secretário-Geral e ao Conselho de Segurança da ONU por ocasião do crime, cometido ontem pela aviação da coalizão ilegal chefiada pelos EUA", informou a chancelaria síria.

    O documento afirma que o incidente "revela mais uma vez as declarações falsas dos EUA sobre a luta contra o terrorismo" e demonstra os verdadeiros objetivos norte-americanos, que consistem em "assassinar o maior número possível de representantes do povo sírio".

    O ministério das Relações Exteriores da Síria solicitou ao Conselho de Segurança da ONU a adoção de medidas eficazes para investigar esses crimes e impedir que os mesmos aconteçam novamente no futuro.

    Mais:

    Analista americano estima benefícios da operação militar na Síria para Rússia
    Rússia aperfeiçoa helicópteros de combate usando sua experiência na Síria
    Analista: mísseis S-300 estragam os planos dos EUA na Síria
    Exército: Síria tem direito de combater EUA no seu território de todos os modos possíveis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik