23:31 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Caça F-15 da Força Aérea de Israel

    EUA esperam que Rússia se mantenha 'permissiva' quanto a ataques de Israel na Síria

    © AP Photo / JACK GUEZ
    Oriente Médio e África
    URL curta
    29540

    Washington espera que a Rússia continue permitindo que Israel ataque forças militares do irã na Síria após a entrega de sistemas antiaéreos S-300, afirmou recentemente o embaixador dos Estados Unidos na Síria, James Jeffrey.

    "A Rússia tem sido permissiva, na consulta com os israelenses, quanto aos ataques de Israel contra objetivos iranianos na Síria. Esperamos certamente que esta atitude permissiva se mantenha", disse Jeffrey na quarta-feira (7) durante uma coletiva de imprensa, citado pela Reuters.

    Em outubro, a Rússia entregou seus sistemas de defesa antiaérea à Síria após o incidente com um avião Il-20 que foi abatido por um S-200 sírio devido às manobras de caças israelenses.

    Irã é outro aliado importante do presidente sírio Bashar Assad, mas Israel considera Teerã como seu principal inimigo e prometeu combater o crescimento militar iraniano no território sírio.

    "Israel tem um interesse existencial em bloquear que o Irã instale sistemas de projeção de força de longo alcance […] dentro da Síria para serem usados contra Israel. Entendemos esse interesse existencial e apoiamos Israel", acrescentou o embaixador.

    De acordo com Jeffrey, os EUA visam promover uma solução política do conflito e assegurar que todas as forças estrangeiras deixem o território sírio, com exceção da Rússia.

    Teerã, por sua parte, afirmou que permanecerá no país árabe enquanto o presidente Assad quiser. Tal como a Rússia, o Irã está na Síria a pedido oficial de Damasco.

    Mais:

    Analista: mísseis S-300 estragam os planos dos EUA na Síria
    EUA dizem estar preocupados com instalação de sistemas S-300 na Síria
    Israel diz estar pronto para atacar sistemas S-300 sírios se estes atingirem seus aviões
    Tags:
    sistemas de defesa aérea, Il-20, S-200, S-300, James Jeffrey, Irã, Síria, Israel, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik