09:42 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Militares iranianos se preparam para lançar um míssil (foto de arquivo)

    Irã realiza manobras grandiosas enquanto EUA restabelecem sanções (VÍDEO)

    © AFP 2018 / ISNA/AMIN KHOROSHAHI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    12442

    O Irã mostrou sistemas de defesa antiaérea durante manobras de grande escala realizadas no mesmo dia em que os Estados Unidos reintroduziram oficialmente segundo pacote de sanções, afetando centenas de indivíduos e empresas.

    As tropas iranianas treinavam maestria de defesa antiaérea enquanto altos funcionários americanos discursavam sobre novas restrições que visam reduzir a zero exportação de petróleo do Irã.

    As manobras aconteceram em uma área de 500 mil km² e deverão ser finalizadas nesta terça-feira (6), segundo escreve o RT. Nos exercícios, denominados Velayat 97, participaram as Forças Armadas e o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã.

    Segundo o porta-voz das manobras, citado pela agência Tasnim, sistemas de defesa aérea iraniano detectaram com sucesso todos os alvos convencionais, incluindo drones de reconhecimento, bombardeiros e pequenos veículos aéreos no primeiro dia das manobras.

    A simulação militar é única em termos de número de aeronaves convencionais inimigas voando na zona, diversidade de veículos aéreos e número de mísseis e projéteis disparados durante as manobras, sublinhou o porta-voz.

    Na segunda-feira (5), foram revigoradas as sanções "mais fortes de sempre" contra o Irã de antes da assinatura do Plano de Ação Conjunto Global, conhecido também como acordo nuclear iraniano. A decisão foi tomada após Donald Trump anunciar saída dos EUA do acordo em maio deste ano.

    O primeiro pacote de restrições entrou em vigor no dia 7 de agosto. As novas sanções afetam em primeiro lugar o setor petrolífero iraniano. No entanto, os Estados Unidos isentaram oito nações importadoras de petróleo de suas novas sanções, incluindo China, Turquia, Itália, Grécia, Índia, Taiwan, Japão e Coreia do Sul, permitindo-os parar negócios com Teerã gradualmente.

    Irã, por sua vez, afirmou que continuará exportando petróleo, e o presidente do país prometeu "contornar as sanções".

    Mais:

    Irã cobra da ONU responsabilização dos EUA por sanções
    Sanções americanas contra Irã entram em vigor mas Teerã promete 'contorná-las com orgulho'
    Tags:
    sistemas de defesa aérea, sanções, Forças Armadas do Irã, Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Donald Trump, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik